Porque temos mais visão do que provisão?

Texto: Êxodo 36:1-38

Introdução:

- O ser humano foi criado por Deus debaixo de um decreto de recursos inesgotáveis.

- No plano original de Deus, não faltaria alimento, abrigo, tempo para a família, tempo para descanso, nem mesmo a morte fazia parte deste projeto.

- O Senhor criou o homem para desfrutar de suas delícias aqui na terra. Impressionante observarmos que não precisava alguém ser pobre, para poder ser usado por Deus.

- Assim, Abraão, José, Moisés, Davi, Salomão, Nicodemos, José de Arimatéia, entre outros, seriam homens extremamente usados por Deus e também seriam não só supridos em suas necessidades, mas também prósperos.

- O que há de incomum entre eles é a abnegação, isto é, eles nunca foram donos de nada, entendiam que o que vinha em suas mãos, vinha por um propósito maior do que fazer deles homens abastados.

- Assim sendo, quanto mais davam, mais o Senhor lhes acrescentava. O pecado lançou o ser humano em um mundo diferente desta primeira realidade. Agora o seu sustento vinha do suor do seu rosto, e não da graça de Deus.

- E parece, que quando trabalhamos por algo, temos a falsa impressão de que aquilo nos pertence e nem mesmo Deus tem direito sobre tal coisa.

- Na realidade, isso é uma falácia.

- O salmo 24:1 vai dizer “Do Senhor é a terra e a sua plenitude; o mundo e aqueles que nele habitam”.

- Deus não deixou de ser dono de tudo aqui, apenas permitiu que víssemos o resultado do pecado em relação ao nosso sustento e prosperidade.

- Eclesiastes 2:26 vai dizer: “Porque Deus dá sabedoria, conhecimento e prazer ao homem que lhe agrada; mas ao pecador dá trabalho, para que ele ajunte e amontoe, a fim de dar àquele que agrada a Deus. Também isto é vaidade e correr atrás do vento”.

Salomão está dizendo que alguém pode até morrer de tanto trabalhar e não agradar a Deus, e ainda assim, ajuntará e amontoará a fim de dar àquele que agrada a Deus.

1 - Por quê Isso Acontece?

Primeiro, pela determinação que alguém possa ter de ajuntar e amontoar para si próprio e sua própria família.

- Jesus disse que não fazemos nada demais amando aqueles que nos amam. Por isso têm vidas rápidas e atribuladas, cercadas de seguranças, carros blindados, muros, alarmes...

Segundo, têm medo de perder aquilo que com tanto esforço amontoaram. Mas infelizmente, todo esse aparato de segurança não poderá impedir os 3 elementos denunciados por Jesus, contra todo tesouro que não é ajuntado no céu: a traça, a ferrugem e os ladrões (Mt. 6:19 “Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam;)”.

- A traça é um ataque àquilo que aparento ser, a ferrugem ataca aquilo que tenho, mas o ladrão ataca a minha existência, minha vida, aquilo que sou.

2 - Não Dou Por Quê Não Tenho? Ou, Não Tenho Por quê Não Dou?

- O trocadilho não é propaganda de biscoito, mas uma constatação dos recursos que dispomos.

- Em sua grande maioria, os cristãos passarão a vida tentando suprir suas próprias necessidades. Chega até parecer que as verdades bíblicas não funcionam para todos; (Lucas 6:38 “dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também”).

- Se eu não dou, não há como também receber do sobrenatural, então, fico limitado àquilo que é produto do meu trabalho, na maioria das vezes me parecerá insuficiente.

3 - E Deus Precisa do Meu Dinheiro?

- Lucas 16:9 diz: “E eu vos digo: Granjeai amigos com as riquezas da injustiça; para que, quando estas vos faltarem, vos recebam eles nos tabernáculos eternos”.

- O que este texto realmente quer dizer?

- Que devo procurar as riquezas iníquas?

Jogo do bicho, loteria, bingos, propinas, caixa “2”...? Não, definitivamente não é isto que o texto quer dizer. E sim, que esse sistema é injusto, a distribuição de riquezas é injusta, poucos com tanto, e tantos com tão pouco.

- Mas a mesma moeda, a mesma riqueza que passará pelas mãos do desonesto, corrupto, mau patrão, passará também pelas mãos do honesto, íntegro, bom cidadão e servo de Deus.

- E são essas riquezas que podem alimentar o mal, precisam ser convertidas para o Reino de Deus e quando chegarmos na glória, seremos recepcionados por uma multidão que foi alcançada pelo nosso investimento no Reino de Deus. Assim sendo, o dinheiro é o elemento físico que pode sim, determinar o espiritual.

4 – E Assim, A Casa do Senhor Pode Ficar Desamparada.

- Ageu 1:6 irá dizer: “Semeais muito, e recolheis pouco; comeis, mas não vos fartais; bebeis, mas não vos saciais; vestis-vos, mas ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe salário num saco furado”.

- Já teve essa sensação em sua vida financeira?

- De que trabalha, trabalha e trabalha, e o resultado parece ser sempre insuficiente?

- De não conseguir ver os seus anseios e sonhos sendo alcançados?

- De receber o salário e imediatamente não tê-lo mais?

- Ageu vai dar as causas pelas quais isso pode estar ocorrendo: Capítulo 1: “9 Esperastes o muito, e eis que veio a ser pouco, e esse pouco, quando o trouxestes para casa, eu com um assopro o dissipei. Por quê? - diz o SENHOR dos Exércitos; por causa da minha casa, que permanece em ruínas, ao passo que cada um de vós corre por causa de sua própria casa. 10 Por isso, os céus sobre vós retêm o seu orvalho, e a terra, os seus frutos.

Conclusão:

“Por isso, os céus sobre vós retêm o seu orvalho, e a terra, os seus frutos...”

- Com isso, Satanás tem tentado frustrar, tanto a sua visão pessoal como também a do nosso ministério.

- Por quê seu salário cai em um saco sem fundo, e a Casa do Senhor fica desamparada.

- O texto áureo que usamos, fala de um povo que se despojou em dar, e o fizeram de tal maneira que Deus diz a Moisés para proibir o povo de continuar dando.

Quero pedir a Deus duas coisas aqui:

1) A integridade que Ele deu a Moisés, para comandar o povo para parar de trazer as ofertas, quando todas as necessidades já haviam sido alcanças;

2) Quero pedir essa mesma integridade sobre o meu povo, quando ele for conclamado a dar, que cada um segundo as suas posses, voluntariamente apresente aquilo que tiver proposto em seu coração.

- Assim, teremos um povo suprido e prospero realizando um ministério que continuará dependendo dos milagres de Deus, mas que não se inibirá face aos desafios.

Pr. Valdimir Soares


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Porque temos mais visão do que provisão? Reviewed by Esboços de sermões on 12/29/2011 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.