O poder criativo de suas palavras

Texto: Tiago 3:2-5

A verdade que é revelada nesses versículos é muito importante; ela nos capacita a enxergar o impacto de nossas palavras sobre o nosso ser como um todo, sobre outras pessoas e situações.
Quantas vezes você disse algo para logo depois se arrepender? Com muita frequência, nossas emoções têm mais controle sobre nossas palavras que a nossa lógica. Nossas palavras também podem ser motivadas por nossa insegurança. Nossas palavras podem ser grandemente influenciadas por nossas amizades. Nossas palavras podem ser controladas por nossa imaginação.
Uma pessoa madura disciplinada é alguém capaz de controlar suas palavras.
Tiago compara o controle adequado da língua com o ato de controlar um cavalo com um “freio”; usa também a metáfora do leme de um navio, para mostrar que a direção é determinada por um pequeno leme que se quer é visto, mas ainda assim, exerce grande influência. Um discípulo de Jesus é alguém que usa as palavras de forma sábia, positiva, criativa, de maneira que edifica as pessoas que ouvem e glorifica a Deus.

1 – PALAVRAS CARREGAM O PESO DE QUEM AS FALA.
a) A palavra logos tinha um significado especial de acordo com a importância da pessoa que a pronunciava. Quanto mais importante fosse a pessoa, mais poder tinham suas palavras. Ex: O presidente de um país faz um discurso, suas palavras terão um peso bem maior naquele país, do que se um cidadão comum disser a mesma coisa.

b) Jesus Cristo falou com tamanha autoridade que suas palavras produzem vida, salvação, perdão, cura, libertação e toda sorte de bênçãos.

c) Esse princípio nos ensina que as palavras transmitem significado, o caráter e a personalidade de quem fala. Por isso, Jesus disse: “Não é o que entra pela boca o que contamina o homem, mas o que sai da boca…” (Mt 15.11,18-20).

d) As pessoas que ouviam a Cristo e também ouviam os sacerdotes. A comparação que fizeram foi que as palavras de Cristo eram diferentes, porque Ele as falava como alguém que tinha autoridade (Mt 7.28-29). Ex: O centurião conhecia a autoridade das palavras de Cristo (Mt 8.5,13).

e) Os apóstolos entenderam que não deveriam envolver-se na administração diária das necessidades dos santos, mas que seu trabalho era estudar e ensinar a Palavra de Deus (At 6.2-4).

f) A Bíblia é a Palavra de Deus, ungida e inspirada pelo Espírito Santo (2 Pe 1.20-21; 3.14-16). Por isso, quando pregamos a Palavra de Deus sendo fiéis as Escrituras, essa Palavra é completa.

g) O Espírito Santo pode nos levar a enxergar aquilo que não foi visto nem mesmo pelos profetas que ouviram Deus falar… (1 Co 2.9-10).

2 – NOSSAS PALAVRAS TEM PODER DE MORTE E VIDA (Pv 18.21).
a) O centro da fala no cérebro tem influência direta sobre todo o sistema nervoso. Ex: Durante uma cirurgia, a vontade de viver do paciente faz toda a diferença…

b) Essa verdade é especialmente importante para pessoas mais idosas. Ex: A aposentadoria aos 65 anos… A mente começa a pensar: “Agora eu sou aposentado. Sou idoso, não posso fazer grandes coisas…”. Resultado, o corpo começa e envelhecer muito rápido. A idade é mais um estado de mente, e a mente é influenciada palas palavras…

c) É preciso mudar nossa mentalidade como povo de Deus, e falarmos sempre a Palavra de Deus. No lugar do “não posso”, temos que confessar: “posso todas as coisas naquele que me fortalece”.

d) Nossa linguagem influencia até mesmo nossas finanças, como pessoa, empresa e até mesmo nossa nação. Se confessarmos que somos pobres e criarmos uma auto-imagem de pobreza, sempre seremos pobres e sempre precisaremos da ajuda de outros… Contudo, confiar em Deus e trabalhar diligentemente é o caminho para a prosperidade.

e) O uso cuidadoso das palavras produz dignidade, tanto em quem as pronuncia como em quem as ouve (Ef 4.29).

f) Jesus mostrou a realidade do poder das palavras de maneira prática diante dos discípulos em diversas ocasiões. Ex: Ele falou com a figueira: “Nunca mais nasça fruto de ti”, e ela secou-se… (Mc 11.12-14,20-24); Ele falou com o mar: “Acalma-te…” (Mc 4.39); diante da morte Ele disse: “Lázaro vem para fora…” (Jo 11.43-44).

g) Somente pensar não produz o milagre; o milagre acontece quando declaramos o que acreditamos. A história do monte sendo removido está registrado apenas para enfatizar o poder da palavra falada pela fé (Mc 11.23-24).

h) Nossas palavras são necessárias inclusive para nossa salvação (Rm 10.9-10).

3 – O PODER CRIATIVO DE NOSSAS PALAVRAS.
a) Mediante o relato da Criação em Gênesis, podemos entender como Deus usou as Palavras com criatividade. Antes de Deus falar: “Haja…” Ele tinha uma meta e um objetivo muito claro. Tudo foi criado a partir de uma única perspectiva: a terra. O lugar onde o homem habitaria.

b) Escrevendo aos Colossenses, Paulo afirma que Cristo é meio pelo qual todas as coisas, visíveis e invisíveis, foram criadas. E escrevendo aos Efésios, ele afirma que nós estávamos em Cristo, antes mesmo da fundação do mundo.

c) Para aprendermos como usar palavras criativas, precisamos ter essa aula com o próprio Deus e Sua Palavra, e assim, aprendermos a ter sempre um objetivo claro em mente, antes de falarmos a palavra pela fé. Quando Deus disse: “Haja…” Ele já sabia qual seria o resultado…

d) Se desejarmos aprender como usar as nossas palavras de forma criativa. Precisamos aprender a andar com o Espírito Santo e a sermos guiados por Ele para cumprirmos os propósitos de Deus nesta geração.

e) Ao recebermos as instruções do Espírito Santo, podemos profetizar sobre as situações caóticas com a autoridade e o poder do nome de Jesus, então veremos coisas grandiosas acontecer.

f) Quando aprendermos a andar em obediência ao Espírito Santo, aprendemos também a usar o poder criativo de nossas palavras mediante a fé no Senhor Jesus, então, veremos os problemas desaparecer e os milagres acontecerem.

CONCLUSÃO
Nossas palavras podem fazer a diferença se aprendermos a usá-las eficientemente. Nós podemos passar toda a vida cristã sem qualquer controle de nossas palavras ou podemos enxergar a importância, o poder e a criatividade delas, usando-as para o propósito que glorifica a Deus e abençoa as pessoas. Faça com que suas palavras sejam otimistas, positivas, produtivas, criativas de maneira que aqueles que ouvem sejam abençoados.
Encha sua mente com a Palavra de Deus e você ficará surpreso ao ver a Palavra do senhor saindo de seus lábios naturalmente, pois, a boca fala do que está cheio o coração (Mt 12.34-37).
“As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na tua presença, SENHOR, rocha minha e redentor meu!” (Salmos 19.14).

O poder criativo de suas palavras Reviewed by Esboços de sermões on 2:38 PM Rating: 5

Nenhum comentário:

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2015
Powered By Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.