Esperança permanente

Esperança permanenteIntrodução: Vimos na semana passada que Natal é uma expressão do amor de Deus, que nos deu o maior de todos os presentes, nos deu a vida de seu próprio filho. A mensagem do natal é clara: Jesus é o Salvador, o Messias e o Senhor. E o apóstolo Paulo amplia este conceito ao escrever em Romanos 8.32 que “Aquele que não poupou a seu próprio Filho, mas o entregou por todos nós, como não nos DARÁ juntamente com ele, e de graça, todas as coisas?”. O amor de Deus é tão poderoso que ainda nos oferece todas as coisas como presentes da graça de Deus. No Natal, Deus nos deu uma clara mensagem de salvação. Mas nos deu também um presente fundamental para vivermos com alegria e saúde emocional e espiritual: Jesus veio para nos dar esperança permanente.

 

Leitura Bíblica: Romanos 15.13
Que o Deus da esperança os encha de toda alegria e paz, por sua confiança nele, para que vocês transbordem de esperança, pelo poder do Espírito Santo.


Pergunta: Deus é chamado de “O Deus da esperança”. O que isso deve significar para nós?


Com um nome destes, podemos ter certeza que conhecer e andar com Deus significará uma vida cheia de esperança, mesmo em momentos mais difíceis.


Observe a frase: “para que vocês transbordem de esperança, pelo poder do Espírito Santo”. Paulo está falando aos romanos sobre o projeto eterno de Deus de nos salvar através de Jesus, uma salvação que é para todos, judeus e não judeus como nós. Ele afirma que a salvação produz tanta alegria e paz que, cheios de confiança em Jesus, nós vamos transbordar de esperança.


Pergunta: Você está transbordando de esperança neste exato momento? Você tem vivido cheio de esperança desde que recebeu Jesus?


Se formos honestos, vamos constatar que nem sempre é assim que nos sentimos, não é? Porque as circunstâncias da vida nos afetam muito e ainda não aprendemos a manter nossa esperança e alegria mesmo com circunstâncias adversas.


Por exemplo, alguns terminaram a faculdade este ano, ou no ano passado, e ainda não conseguiram um emprego, e nem tem tanta esperança de conseguir um em curto prazo, porque o mercado não esta nada fácil para os recém formados, não é? E é difícil para alguns terem que continuar vivendo na casa dos pais e depender deles. Quanto mais demora, menos esperança. Como transbordar de esperança numa situação destas?


Alguns se casaram com a esperança de uma eterna lua de mel, mas agora a alegria se foi e estão vivendo uma grande crise que parece que não vai terminar nada bem. Outros estão bem como casal, mas esperavam engravidar com facilidade, mas já estão há anos tentando ter um bebê e nada; já estão perdendo a esperança.


Talvez o natal seja tenso para alguns porque significa ter que lidar com alguns parentes com os quais ainda tem questões nunca resolvidas, ou porque vão ter que encarar o ex-cônjuge com quem brigam pela guarda dos filhos. Ou ainda porque vão passar o Natal sozinhos, e dói tanto ver famílias reunidas, enquanto sua vida é tão solitária.

 

Leia também: O Verdadeiro Significado do Natal


Pergunta: alguém gostaria de compartilhar uma dificuldade ou demora que está “detonando”a sua esperança?

 

A verdade é que lidamos com muitas desilusões e desapontamentos na vida real. Por isso mesmo precisamos entender que o Natal significa, além de uma mensagem de salvação, uma promessa de esperança permanente. Deus quer e pode, através do Espírito Santo, nos fazer transbordar de esperança.


Vamos ler com muita atenção 1 João 3.1-3: Vejam como é grande o amor que o Pai nos concedeu: sermos chamados filhos de Deus, o que de fato somos! Por isso o mundo não nos conhece, porque não o conheceu. Amados, agora somos filhos de Deus,
e ainda não se manifestou o que havemos de ser, mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, pois o veremos como ele é. Todo aquele que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, assim como ele é puro.


O apóstolo João faz algumas tremendas afirmações que precisamos compreender:

1. Hoje já somos filhos de Deus.

Ele diz: “Amados, agora somos filhos de Deus”. A principal afirmação do texto é que, quando recebemos a Cristo como Senhor, Salvador e Messias, somos feitos filhos de Deus (João 1.12). Filho de Deus é nossa nova identidade! E se somos filhos de Deus somos também herdeiros de todas as coisas que ele possui. Tudo que Deus tem é nosso. Não entendemos a grandeza do que é sermos filhos de Deus. Não conseguimos nem imaginar o que isto significa. É grande e maravilhoso demais, nem conseguimos alcançar. Somos filhos de Deus e ainda que passamos por circunstâncias temporais difíceis, esse não é o final da história.


Somos filhos de Deus e não podemos trocar esta posição grandiosa por qualquer coisinha que o mundo ou o pecado nos oferecer. Veja o exemplo louco de Esaú, que trocou sua herança de primogênito por um prato de lentilhas (Gênesis 25.29-34). Um péssimo negócio.

2. Já somos filhos de Deus, mas ainda não se manifestou o que havemos de ser.

Muitas vezes estamos decepcionados com nossa vida, como nosso nível de transformação, de vitória e até de pureza. Parece que nada está mudando e pensamos em desistir. Por isso mesmo o apóstolo João está dizendo que ainda não somos na vida real o que havemos de ser. Todos somos pecadores, infelizmente fazemos coisas erradas mesmo, mas não é isso que fomos feitos para ser. O pecado foi algo que invadiu nossa vida, como um vírus, e Jesus veio exatamente para nos livrar disso. Não fomos feitos para o pecado, mas fomos feitos para sermos filhos de Deus, amigos de Deus, coparticipantes da natureza de Deus, cooperadores de Deus, para fazermos a sua vontade e sermos semelhantes a ele.


Ter esperança significa saber encarar esta questão do tempo. O que somos hoje já não seremos amanhã. Estamos sendo transformados gradativamente até sermos semelhantes a Jesus: “Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito. Pois aqueles que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos” (Romanos 8.28-29). Esta é a promessa de Deus e podemos confiar nela. Paulo afirma ainda em Filipenses 1.6: “Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus”.


Os humanistas dizem que a vida é só o que vemos aqui na terra. Mas Deus diz que nos fez à sua imagem e semelhança, e que através de um relacionamento pessoal com Jesus, Deus restaura a glória de Deus em nós. Deus nos coroa de glória e honra (Salmo 8.4-5).


Não devemos nos julgar por como estamos hoje, porque o texto diz que ainda não somos o que seremos. Estamos sendo transformados por Deus.

3. Devemos depositar nossa esperança somente em Jesus.

Todos depositam sua esperança em alguma coisa. Muitos põem sua esperança no mundo e nas coisas do mundo: põem sua esperança nas pessoas, na família, no trabalho e na profissão de sucesso, põem sua esperança no prazer que coisas podem dar, nos bens materiais. Depositam sua esperança nas coisas. Todas as vezes que colocamos a nossa esperança de felicidade em coisas ou pessoas, estamos fazendo delas um ídolo em nossa vida, a nossa fonte de prazer e alegria.

 

Ninguém pode por sua esperança em dois senhores. Não pode servir a Deus e ao mundo, as riquezas. Nenhuma pessoa pode fazer outra pessoa feliz. Vira um peso e vai ser frustrante demais.


Onde esta sua esperança? Hoje já somos filhos de Deus, mas ainda não se manifestou o que isso significa para nós. Ponha nisso a sua esperança. A recompensa será incomparável.


Precisamos vigiar a nossa esperança. Não podemos trocar nossa esperança. E não pode ser uma esperança dividida, do tipo (Jesus + bens materiais) me farão feliz. Ou ainda (Jesus + uma linda família) é toda a minha esperança. Só uma coisa determina a qualidade de nossa vida: é a presença de Deus em nós e a sua benção que a acompanha. Nunca serão as circunstâncias que nos farão felizes.

 

Conclusão: No Natal, os anjos vieram aos pastores e disseram que o menino que havia nascido, Salvador do mundo, seria chamado de Emanuel, que quer dizer “Deus Conosco”. Mais do que um anúncio angelical, seu nome é uma promessa de Deus. Jesus estará sempre conosco, com todos nós. Ele prometeu que estará sempre conosco, com emprego ou sem emprego, com muito amor do cônjuge ou sem amor, com filhos ou sem. Sua presença garantida é certeza de qualidade de nossa vida. Não deixe outros elementos invadirem o seu coração e contamina-lo com dúvida e desânimo. Diga a Deus: só em ti vou ter a minha esperança. Coloque sua esperança na pura, maravilhosa, gloriosa pessoa de Jesus.


Abrace a sua esperança: você é filho de Deus e em breve se manifestará a sua esperança. Vigie para que haja uma só esperança em seu coração.


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Esperança permanente Reviewed by Aldenir Araujo on 12/23/2014 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.