Jonas e Paulo - Histórias de contrastes

Jonas e Paulo - Histórias de contrastesTextos: Mateus 28:18-20; Jonas 1:1-17; Atos 27:14-37

Introdução: O texto do evangelho citado acima nos apresenta orientações do Senhor aos seus discípulos em forma de mandamento e temos chamado tais determinações de “a grande comissão”, responsabilidade esta que deve permear o discipulado cristão. Mas porque na história de pessoas que creem em Deus enxergamos atitudes tão diferentes diante desta responsabilidade? Pensando em você qual tem sido sua atitude diante da grande comissão dada por Jesus aos seus discípulos? A grande comissão é a sua missão de vida ou sua grande omissão? Qual é a sua história, com quem você mais se parece, com Jonas ou com Paulo?   Para estudarmos com mais profundidade este assunto gostaria de partir da premissa do contraste entre os nossos dois personagens centrais aqui descritos, e tirar como suma principal em relação a resposta que se da a missão, ou seja que:

A experiência humana com a missão tem os seus contrastes individuais

Os contrastes entre dois homens chamados para uma missão

I- Atitudes diferentes

  • Jonas: Provoca tempestades, ele é o causador delas
  • Paulo: Acalma pessoas em meio à tempestade (anima, encoraja, motiva) (Atos 27:22)
  • Jonas: Não ama os perdidos, os pagãos, os diferentes, pois só ama o seu povo, os seus iguais
  • Jonas: Só quer fazer missões em Israel, é bairrista, nacionalista e sem visão do reino.
  • Paulo: Faz missões em todos os lugares, ama e considera a todos, sem acepção prega a todos.
  • A missão que Jesus começou é a de Paulo, ele está comprometido com o ministério (Atos 20:24)

II-  Objetivos diferentes

  • Jonas: Faz uma viagem de fuga e sem projetos.
  • Paulo: Sabe para onde vai e porque vai, pois tem um projeto bem definido.
  • Jonas: Usa sua liberdade para fugir da missão e da presença de Deus.
  • Paulo: Usa sua prisão para fazer a vontade de Deus e cumprir o ministério de Jesus.
  • Jonas: Está no navio para fugir, alienar, isolar e dormir.
  • Paulo: Está no navio para se integrar, pregar, orar, ensinar, abençoar, salvar vidas para Jesus.
  • Jonas: Dorme indiferente a tudo e a todos, pois está em fuga, não quer contato com ninguém.
  • Paulo: Entra no navio e ora por todos e testemunha para todos.
  • Jonas: Não ora nem mesmo no meio da tempestade ao contrário dos pagãos que estão no navio que o repreendem (Que vergonha!).
  • Paulo: Considera se sabedor da solução de Deus para vencer a tempestade e salvar a todos.
  • Jonas: Se considera o causador da tempestade, da tragédia e de problemas.

III-  Visão de vida diferente

  • Jonas: Quer ser jogado no mar, não quer cumprir a missão, não quer viver quer morrer.
  • Paulo: Quer ganhar alguns, cumprir o ministério, (Atos 20:24) está apaixonado pela vida.
  • Jonas: Nega seu nome, sua fé, sua teologia está em desobediência e em fuga.
  • Paulo: Se sente livre, motivado, seguro, animado, torna-se o líder do navio (Atos 27:25, 31, 32).
  • Jonas: Foi vomitado pelo peixe, vai para Nínive prega sem compaixão, misericórdia e amor.
  • Paulo: Na Ilha de Malta prega compaixão curando, abençoando e salvando pessoas (Atos 28:7-8).
  • Jonas: Deseja a morte e destruição de seus ouvintes.
  • Paulo: Ora, cura e deseja a salvação e vida plena para os seus ouvintes.
  • Jonas: Pede a morte para si por causa do arbusto que secou. (Jonas 4:6-8).
  • Paulo: É mordido por uma cobra venenosa e não se importa (Atos 28:3-6).
  • Jonas: Valoriza coisas, valoriza mais uma árvore do que mais de 100 mil perdidos.
  • Paulo: Não pensa em conforto, dedica-se as pessoas, tenta ganhar todos para Jesus.
  • Jonas: Quer a destruição da cidade de Nínive.
  • Paulo: Quer levar a vida e a salvação de Cristo a todos (I Timóteo 2:3-4).
  • Jonas: Desencoraja e desmotiva os seus ouvintes.
  • Paulo: Encoraja, anima, motiva a todos os que o ouvem (Atos 27:21,22,25).
  • Jonas: Não assume a liderança em Nínive.
  • Paulo: Teve um encontro com um anjo e confiou na mensagem dele da parte do Senhor
  • Jonas: Não tem nenhum ardor evangelístico.
  • Paulo: Tem grande paixão evangelística, é apaixonado pela salvação dos perdidos, demonstra interesse, compaixão, fé e amor, pois está comprometido com a grande comissão.

Conclusão: Gente, como Paulo faz diferença, gente como Jonas age com indiferença. Gente, como Jonas causa sérios problemas, gente como Paulo influencia, abençoa, faz discípulos. A nossa vida é como se fosse a presença em um grande navio e muitas vezes estamos no meio de tempestades e muitas pessoas ao nosso redor precisam de nossa manifestação e não omissão.

Com quem você se identifica mais como discípulo de Jesus? Com Paulo ou com Jonas? Você está ou não comprometido com a grande comissão ou fugindo dela?

Oxalá que tenhamos hoje aqui, muita gente como Paulo que ama pessoas, e tenha prazer de estar com elas.


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Jonas e Paulo - Histórias de contrastes Reviewed by Aldenir Araujo on 9/16/2014 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.