O serviço no reino dos céus

Texto: Mateus 25:14-30

Introdução: Existimos como igreja para: adorar – celebrando a glória de Deus; evangelizar – comunicando a salvação de Deus; comungar – vivendo como família de Deus; discipular – ensinando a guardar todo o desígnio de Deus; servir – demonstrando o amor de Deus. Nos sermões anteriores partilhamos sobre os quatro propósitos: adoração, evangelização,  comunhão e discipulado. Hoje, nesta conhecida parábola dos talentos,  focamos o serviço. Comparando o v. 1a e o v. 14a (“então, o Reino dos céus...” “... pois será como um homem...”) percebemos que Jesus também está falando claramente sobre o Reino dos Céus nesta segunda parábola. Como é na visão Dele O SERVIÇO NO REINO DOS CÉUS?

I. Os trabalhadores no serviço do reino (v. 14)

1. Identidade: servos chamados (v. 14 –“chamou os seus servos”)

    a) “Servos” = “doulos” = escravos

    b)”Chamados” = propósito

2. Autoridade: servos credenciados (v. 14 – “e lhes confiou os seus bens”)

   a) Autoridade baseada numa ligação de confiança

   b) Autoridade baseada num propósito específico: boa mordomia das riquezas divinas

3. Especialidade: servos habilitados (v. 15 – “... deu... a cada um segundo sua própria capacidade”)

    a) A habilitação é sempre um presente divino ( “deu” )

    b) A habilitação é sempre uma exclusividade divina (“a cada um”)

    c) A habilitação tem sempre  a marca da diversidade (“cinco... dois... um...”)

        Pau para toda obra é uma filosofia diabólica.....

    d) A habilitação é sempre eficiente

1 denário = valor correspondente a um dia de trabalho de um trabalhador comum...

1 talento  = 6.000 denários = 6.000 dias de trabalho = 20 anos

2 talentos = 12.000 denários = 12.000 dias de trabalho = 40 anos

5 talentos = 30.000 denários =  30.000 dias de trabalho = 100 anos

II. A dinâmica no serviço do reino

1. Oportunidade (v. 14a “um homem que ausentando-se do pais...” 15b – “e então partiu”)

     Jesus partiu oferecendo-nos um tempo  de portas abertas para cuidar dos seus interesses do Seu Reino até o dia da sua volta final.....  Ex.: o nascimento da Pedra Viva

2. Agilidade (v. 16-17 “.... saiu imediatamente...)

    Há três tipos de trabalhadores no Reino de Deus: “aqueles que não sabem o que está acontecendo, aqueles que vêm o que está acontecendo e aqueles fazem as coisas acontecer”.O chamado não é apenas para servir, mas para servir já!

3. Criatividade (v. 16 – “a negociar”)

O servo comprometido com o serviço do Reino tem um foco definido: qual a melhor maneira de fazer o que o Senhor espera que eu realmente faça? (Jr 48:10 “Maldito aquele que fizer a obra do Senhor relaxadamente”) – Ex. do Pr. Wildo (Missão Vida)

4. Produtividade (v. 16-18)

a) Positiva: multiplicação de dois e de cinco (v. 16-17 – “...ganhou outros...)

    “Faça todo bem que puder, com todos os recursos do que dispuser, de todas as formas que puder, em todos os lugares que puder, sempre que puder, a todas as pessoas que puder, enquanto você puder”  (John Wesley)

b) Negativa: manutenção de um (v. 18 – saindo...  abriu... escondeu)

        Agiu como um instrumento de morte e não um instrumento de vida...

III. A avaliação no serviço do reino

1. Fecha um ciclo uniforme para TODOS os servos (v. 19 “depois de muito tempo.....”)

Convocação + Capacitação + Ação + Supervisão

2. Faz um julgamento sério dos resultados do serviço

v.19 ... voltou o senhor daqueles servos e ajustou contas com eles”

a) Resultados são mensuráveis (v. 20, 22)

+ Quantidade – (v. 20“... recebera..... entregou outros...” )

+ Qualidade – (v. 22 “confiaste-me.... eis aqui outros ... aqui tens outros”)

b) Resultados são reconhecidos (v. 21a,23 a)

+ Bondade (v. 21a“muito bem servo bom...)

+ Fidelidade (v. 21“...e fiel”)

c) Resultados são recompensados (v. 21b, 23 b)

+ Mais oportunidades de trabalho (v. 21b, 23b“... sobre o muito te colocarei”)

+ Mais gozo (v. 21b; 23b “.... entra no gozo do teu Senhor”)

d) Resultados são reprovados (v. 24-30)

+ Reprovados porque foram alcançados em cima de uma visão negativa

   * Do  Senhor (v. 24)

             * De si (v. 25)

             * Do talento (v. 25)

              * Das oportunidades (v. 26-27)

          + Reprovados com uma pena justa (v. 28-30)

              * Perda do talento (v. 28a)

              * Transferência do talento (v. 28b-29)

              * Exclusão da luz (v. 30)

Conclusão: Desafios para o cotidiano

          A caminho de nossa organização como igreja, queremos reafirmar nosso compromisso  de ser uma comunidade de trabalhadores.

1. ENTRE NO REINO = VOCÊ PRECISA DE UMA CIDADANIA CELESTE (João 3:3)

2. SONHE EM SER ÚTIL NO REINO = VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO CELESTE

3. AGRADE AO SENHOR DO REINO = VOCÊ PRECISA DE UMA MOTIVAÇÃO CELESTE

A caminho de nossa organização como igreja, queremos reafirmar nosso compromisso  de ser uma comunidade de trabalhadores comprometida  com o nosso Rei Jesus e com o serviço do Seu Reino!

Pr. Jair Francisco Macedo


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

O serviço no reino dos céus Reviewed by Aldenir Araujo on 2/25/2014 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.