Igreja, uma comunidade de amor

Texto: Filipenses 1.1-11 

Introdução
1. Tenho estudado há algum tempo sobre o amor. Na verdade, quando começamos a buscar a Deus e compreender algo novo dele para nossas vidas, somos testados.
2. Hoje chego aqui exatamente assim: alguém que tem sido despertado a viver na prática o amor, e ao mesmo tempo, alguém que se encontra muito aquém daquilo que Deus espera.
3. Essa carta, foi escrita pelo apóstolo Paulo à igreja de Fiipos, por volta do ano 62 d.C.. É reconhecidamente a carta mais íntima que Paulo escreveu. Ela tem um tom pessoal, e em sua maior parte trata de dois temas: amor e alegria.
4. Os versos que lemos não são apenas o início de uma carta, mas também uma oração de Paulo. Oração de gratidão a Deus pelas marcas de amor daquela igreja, mas também uma oração para que aquela igreja crescesse ainda mais no amor.
5. Convido você a estudar as marcas de amor daquela igreja, que podem e devem ser vividas em nosso tempo, em nossa comunidade e em nossa igreja. Vamos estudá-las.

1 - Igreja que ama a evangelização – amor aos perdidos. v. 3-5 
1. A primeira marca de amor é o amor às pessoas que precisam de Jesus, que não conhecem a Cristo.
2. Quando falamos de amor, de comunhão na igreja, muitas vezes somos tentados a viver um círculo de amizade estreito. Às vezes tão estreito que não há espaço nem para os que são daqui, quanto mais para com os que são de fora.
3. A igreja de Filipos amava a obra da evangelização. Tinha paixão pelas almas. Uma paixão que se renovava com o tempo, que não se acabava.
4. Tem tanta gente carente de amor do Senhor, carente de abraço, companhia e infelizmente, muitas vezes nós que temos a verdade da salvação de Jesus que traz sentido à vida presente e futura, estamos calados, acomodados ou ocupados demais para amar.
5. Ilustração: a visita ao irmão do Léo (Paulo).
6. Sim, sei que somos uma igreja missionária, que temos viagens missionárias, mas o que será que você tem feito pelos seus vizinhos?
7. Ilustração: as enfermeiras do hospital
8. Você ama as pessoas a ponto de parar sua vida para apresentar o evangelho de Jesus?
Será que como igreja podemos amar mais os que estão sem Jesus à nossa volta?
Sejam sábios no procedimento para com os de fora: aproveitem ao máximo todas as oportunidades (Colossenses 4.5)

2. Igreja que sente prazer no serviço e na comunhão – amor aos da família. v. 7-8
1. Uma das marcas maravilhosas de uma igreja que tem unidade, que está unida, é o amor que se transforma em serviço uns para com os outros.
2. Os filipenses tinham prazer em servir. Amavam tanto que não podiam sossegar enquanto não faziam algo para o bem de alguém. Paulo os agradecia por permanecerem juntos a ele na defesa do evangelho e até em suas prisões. De fato isso era verdade porque no capítulo 2, ele agradece e envia de volta à igreja, Epafrodito, que fora enviado pelos filipenses para servir e cuidar de Paulo. (Filipenses 2.25)
- Contudo, penso que será necessário enviar-lhes de volta Epafrodito, meu irmão, cooperador e companheiro de lutas, mensageiro que vocês enviaram para atender às minhas necessidades
3. Ilustração: o pedreiro que abriu uma biblioteca para crianças em sua casa e que acabou sendo ensinado a ler.
4. Além de o serviço ser uma marca de amor, ele acaba por nos beneficiar com grandes amizades que se iniciam com atos de bondade e de serviço de uns para com os outros.
5. Mais que isso, somos tremendamente abençoados quando servimos os outros. É aí que nasce a verdadeira comunhão. Amamos de livre e espontânea vontade, sem esperar receber nada em troca e acabamos recebendo mais do que ofertamos.
6. Ilustração: minha chegada em Curitiba (Lael); vizinhos do Jacob e Érika em SJC.
7. O quanto você tem servido às pessoas? Quanto sua família percebe o seu amor através de sua presença, atenção, serviço?
8. Hoje há maridos e mulheres vivendo vidas completamente distantes e sem compromisso um com o outro vivendo no mesmo teto. Pais que não se importam com os filhos. Filhos que fazem de tudo para desonrar seus pais.
9. Essas não são realidades distantes, mas muitas vezes, estão aqui, dentro de nossas igrejas.
10. Deus nos quer um povo que ama, que serve, que é resposta às necessidades de um mundo carente de amor.
11. Uma igreja que ama e que serve arranca expressões como a de Paulo: “Deus sabe como eu tenho saudade de vocês, como eu vos amo”.
12. Quando foi a última vez que alguém falou isso para você?
13. Você tem tido prazer em abençoar vidas, ou tem estado preocupado demais consigo mesmo e tem perdido bênçãos de Deus para sua vida?

3. Igreja que se ajuda mutuamente a crescer espiritualmente – amor que faz crescer
1. Agora Paulo inicia seus pedidos a Deus para com os filipenses.
Ele começa dizendo: 9 Esta é a minha oração: Que o amor de vocês aumente cada vez mais em conhecimento e em toda a percepção, 10 para discernirem o que é melhor, a fim de serem puros e irrepreensíveis até o dia de Cristo,
2. Uma igreja que está unida em amor, tem como marca o crescimento espiritual conjunto. Podemos crescer no conhecimento de Cristo sozinhos? Creio que sim, mas é inegável que crescemos muito mais se estivermos juntos.
3. Será que o amor mútuo pode nos fazer crescer? Creio que sim. Pelo menos é assim que eu percebo no relacionamento com as meninas lá em casa. Quanto mais amamos, damos atenção, mais elas se desenvolvem.
4. Na vida da igreja também funciona assim. Foi nas classes da igreja que aprendi muito sobre bíblia. É nas células que tenho aprendido a praticar a palavra de Deus.
5. Quando nos relacionamos com amor, ajudamos uns aos outros a crescer!
6. Ilustração: a visita ao seu Aguirre!
7. Quando nos amamos, todos somos ministrados por Deus através de nossos relacionamentos. Todos crescemos. Quanto mais se oferece, mais se recebe.
8. Ilustração: um de nossos funcionários da administração está liderando uma célula para os deficientes visuais. E ele não é o único. Há vários dentre nós assim! Gente que ajuda outros a crescer, mas que cresce tremendamente em Cristo Jesus.
9. Paulo diz que esse crescimento mútuo nos transforma em gente segura, pura, irrepreensível. 10. A prática do amor deve produzir uma igreja madura. Você quer construir essa igreja comigo? Então devemos fazer compromissos de amor uns para com os outros.

4. Igreja que glorifica a Deus – amor que glorifica a Deus. v. 11 
1. A última marca de uma igreja unida em amor nesse texto, é a adoração.
2. Um povo que experimenta o amor de Deus e manifesta esse amor uns para com os outros, honra a Deus.
3. Ilustração: eu e meu pai - times diferentes, mas uma atitude que honraria a Deus
4. O povo de Deus unido em amor, produz fruto de justiça que é dado por Jesus e que tem como finalidade a glorificação do nome do Deus Todo-Poderoso!
5. Deus está a procura de gente que prefira abrir mão dos seus direitos, razões, gostos, preferências, estilos, para amar uns aos outros. Essa união em amor dará frutos para a glória de Deus.

Conclusão
1. Hoje eu quero orar com gente que tem perdido a bênção que é a união em amor.
2. Gente que sofre, que está frustrada, magoada, machucada e que o Espírito Santo de Deus chama para fazer consertos de amor.
3. Deus quer consertar essas vidas. Pessoas, famílias, Deus quer transformar esse deserto de dores em frutos de justiça e amor que trarão glória para Deus.
4. Mas também quero orar com pessoas que têm estado entre nós, mas que ainda não tomaram a decisão de fazer parte desse movimento de amor que se chama igreja.

Quero orar com gente que entende que esse é o tempo de se tornar parte de nossa igreja e fazer diferença nessa terra para a glória de Deus.


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Igreja, uma comunidade de amor Reviewed by Aldenir Araujo on 3/16/2013 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.