Estabelecendo as Bases Sobrenaturais

Texto: “Ora, disse o Senhor a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei; de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção! Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra” (Gênesis 12.1-3).

Introdução: Deus chamou a Abraão e lhe fez promessas, mas para que estas promessas se cumprissem em sua vida ele teria que destruir totalmente as bases humanas e carnais que estavam travando sua vida. Abraão era o pai de uma grande nação em potencial, mas para que isto se tornasse uma realidade de fato em sua vida, ele teria que aprender a tomar decisões corretas e a viver estabelecido em princípios.

Abraão não nasceu pai de uma grande nação de fato, ele o era em potencial, mas as suas decisões e atitudes corretas é que fizeram dele o pai de uma grande multidão e o pai da fé.
Todos nós somos mais que vencedores em potencial; temos vida abundante em potencial, somos prósperos em potencial, mas há um caminho entre o ser em potencial e o ser de fato.

Para que as bases sobrenaturais se estabeleçam nas nossas vidas e as promessas de Deus se cumpram em nós precisamos saber que:
Toda estrutura humana carnal precisa ser abandonada.
Todo princípio bíblico precisa ser observado.

1. O perigo de convivermos com bases humanas
a. Viver uma vida conflituosa (Gênesis 13.1-13; 21.8-12).
b. Perder o foco ministerial.
c. Viver uma vida de permissividade.
d. Ficar aquém dos propósitos de Deus. (Moisés, Davi e Salomão).
e. Perda da motivação espiritual e ministerial.
f. Troca da fé pelo racional.

2. Como estabelecer as bases espirituais?
I. É necessário abandonar os pecados morais e ministeriais.
II. Deixar ser tratado pelo Senhor como o fez Abraão (Gênesis 22.1-18).
a. Precisamos cuidar melhor de nós mesmos, aprendendo a discernir os momentos em que Deus quer tratar conosco. O mesmo Deus que trata a igreja é o mesmo Deus que trata conosco.
b. Deus cria as situações constrangedoras e os momentos de desconforto para nos revelar as paixões carnais e o câncer espiritual que está no nosso coração (Salmo 32.1-5). Abraão também teve que deixar estruturas carnais e pecados.
c. Deus necessita de homens descomplicados para tratar com pessoas complicadas. Tem muitos pastores que estão mais complicados do que o seu rebanho.
d. Vida ministerial complicada e sem base espiritual gera pessoas com uma visão equivocada espiritualmente.

Conclusão: Para que Abraão se tornasse o pai da fé, ele escolheu caminhar por princípios e destruiu as estruturas carnais e humanas. Ele não ficou dividido entre Isaque e Ismael. Ismael simbolizava a aliança da carne, mas Isaque a aliança do espírito (Gálatas 5.16-17).

Decida hoje, destruir toda base humana e carnal para que você seja hoje um vencedor, não apenas em potencial, mas um vencedor de fato. Aleluia!

Prs. Paulo e Cleir


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Estabelecendo as Bases Sobrenaturais Reviewed by Aldenir Araujo on 3/23/2013 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.