Derrubando as Muralhas da Alma

Texto: “... pois como imagina na sua alma, assim é...” (Provérbios 23,7a)

Introdução: Sai ano, entra ano, e quase sempre fazemos nossos planos, promessas de realizarmos mudanças em nosso comportamento, em nossas atitudes, mas por diversas vezes nos encontramos em situações nas quais desistimos de nossos projetos, da jornada pelo novo, para acabarmos em continuar na mesma situação do ano que se passou. Alguns estudiosos da área de recursos humanos e psicologia até afirmam que tais pensamentos de mudanças ficam nítidos em nossa cabeça por umas duas no máximo quatro semanas.

Mas se queremos mudar então porque agimos de tal maneira? Se queremos tanto uma vida diferente no ano que se inicia porque paramos no caminho com os projetos de mudança, que muitas vezes estão na direção do Senhor, e continuamos a viver como antes?
Poderíamos destacar vários pontos que nos levam a agir assim, vários tipos de motivações que nos levam a desistência, mas a verdade amados, é que esquecemos de princípios básicos da vida cristã e do mundo espiritual e isso se torna a razão principal de nosso fracasso no processo de construção de algo novo.

Precisamos entender que toda ação precisa ser planejada, precisa ser trabalhada de tal forma que possa ganhar vida, mas isso não pode apenas acontecer num projeto escrito num papel, ou numa conversa com a família, isso precisa primeiro acontecer dentro de nós, para ser mais preciso na nossa alma. O projeto precisa ser bem desenhado em nossa alma, e ela precisa fazer parte do projeto, não pode ser mera espectadora, mas sim parte do todo para que o projeto deixe de ser um sonho e se torne uma realidade. Mas para isso precisamos de uma alma limpa, sem entulhos, para que assim ela também possa ser mais protegida e resistente as investidas do inimigo.

Se quisermos realmente mudar de vida, de atitudes, precisamos Derrubar as muralhas de Jericó de nossa alma ferida, e levantarmos as muralhas de uma alma chamada Jerusalém, cidade do Senhor.

1- Os ataques do inimigo começam na alma:
É provável que todos nós saibamos disso, é provável que também saibamos que nossos sentidos são portas de entrada para nossa alma, e são eles os alvos do inimigo para nos atingir, mas a pergunta é: Se sabemos disso tudo porque ainda caímos nas armadilhas postas em nosso caminho?

A resposta é simples, nossa alma quando está carregada de entulho se torna um imã para mais entulho, ela passa a gostar do pecado, pois o pecado alimenta suas fraquezas e suas feridas podres, o pecado mesmo que momentaneamente traz satisfação para alma ferida, e isso é algo raro em uma alma que está submersa em lixo, em entulhos. Quando nos deparamos com uma cilada do inimigo até vemos que é algo errado, mas nossa alma acaba por pedir pelo erro, para que pelo menos naquele instante ela se sinta melhor em sua situação de aflição. Isso pode ser exemplificado de várias formas e é possível que você tenha vários “tristemunhos” sobre o assunto; como naquele mês em que você está apertado para pagar algumas contas importantes e ai vem à vontade de não entregar o dízimo, é naquela situação em que falamos do erro dos irmãos para poder esconder o nosso, e por ai vai, os exemplos podem ser infinitos.

Essas coisas só acontecem porque o inimigo conhece a Palavra de Deus e ele sabe que assim como sua alma se vê você o é, e deste modo ele tenta de todas as formas fazer com que sua alma fique presa no jugo do pecado, presa na falta de perdão, nas feridas feitas pelas mágoas pelas ingratidões e etc. Sabendo como nossa alma se vê ele têm então, toda uma direção de como nos tentar.

2- Como podemos então mudar essa situação?
Precisamos ser sinceros com nós mesmos, e procurar dentro de nós o que têm de entulho em nossa alma, o que têm de podre, procurar onde esta a falta de perdão, onde está a mágoa, onde está a baixa estima, onde está o desejo do pecado, porque ali com certeza existe uma ferida na alma. Assim que identificarmos essas feridas, esses entulhos, precisamos então tomar uma decisão: não posso mais viver com isso, se quero me aproximar de deus...

É chegada a hora de lançar fora todo medo, toda mágoa, toda falta de perdão, todo entulho, todo lixo. Em algumas culturas é normal quando entra um novo ano, o ato de se jogar fora coisas velhas que estão guardadas em casa, mas que não são mais utilizadas, que perderam a utilidade, assim precisamos fazer com nossa alma, jogar fora tudo que é inútil e colocar o amor de Deus no lugar destas coisas. Já em outras culturas é comum pintar as coisas velhas, limpá-las, fazer com que tomem a aparência de algo novo, esse comportamento é o que nos prende no pecado, não precisamos e nem podemos mascarar nossas falhas, não precisamos de novas máscaras, precisamos confessá-las a Deus e nos limpar delas, chega de ficar colocando roupa nova em pecado velho.

Diga basta, diga chega, é tempo de parar de lamber feridas, é tempo de limpar a sujeira escondida debaixo do tapete, é tempo de limpeza e do renovo em nossas vidas. Aleluia é tempo de cura... Glórias a Deus.

3 – Precisamos mudar nosso pensamento:
Deus nos fez filhos por adoção em Cristo, então precisamos agir como tais. Precisamos não apenas jogar o entulho fora, mas precisamos realmente mudar nosso modo de ver as coisas, e de como nos vemos também. Lembrem-se sempre: “... assim como minha alma me vê, assim eu sou...”

Então mude sua maneira de pensar, de falar sobre si próprio, pare de se ver como um derrotado, um pobre coitado, um João ninguém, comece a se ver como Deus o vê e isso se refletirá em sua vida.

Deus te vê como um vencedor, um filho amado e querido, nós somos menina dos olhos de Deus, então comece a se ver dessa forma. Aleluia.

Conclusão: Queridos Deus espera de nós, todos os dias, por um posicionamento, espera de nós, a vontade de mudar e o comprometimento com essa mudança, e, sabe por quê? Porque Ele pode nos mudar, Ele pode nos ajudar e quer fazer isso, mas só fará quando dermos o primeiro passo, quando dermos a legalidade para que Ele possa agir. Deus nunca vai agir se você não o convidá-lo para realizar essas mudanças.

Deus está com seus ouvidos atentos e suas mãos estendidas para nos abençoar, assim que ele ouça o barulho do entulho sendo lançado para fora de sua alma e de sua vida a mão Dele estará derramando benção sobre benção na sua vida, e o tão esperado processo de cura na alma.

Seja tu uma benção não apenas em 2009, mas sim em todos os anos de sua vida, até a volta do senhor, pois:

O tempo esta acabando, Jesus esta voltando para buscar sua noiva...

Prs. Walter e Ana


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Derrubando as Muralhas da Alma Reviewed by Aldenir Araujo on 3/12/2013 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.