As Condições Bíblicas para a Oração

Texto : “E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que e...

Texto: “E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que ele nos ouve quanto ao que lhe pedimos, estamos certos de que obtemos os pedidos que lhe temos feito” (1 João 5.14,15).

Introdução: Muito se prega, fala sobre oração, porém, muito pouco é praticado, muito menos do que se fala, como também, muitos princípios que norteiam essa bênção não são observados.
Mas, como deve ser a nossa oração, nossa petição para sermos atendidos?:

A. A petição deve ser feita

1 – Segundo a vontade de Deus – “Agrada-te do Senhor, e ele satisfará os desejos do teu coração” (Salmo 37.4). Veja a tradução Bíblica na Linguagem de Hoje: “Que a sua felicidade esteja no Senhor! Ele lhe dará o que o seu coração deseja” (Salmo 37.4).
- Deus não atenderá nenhum pedido que não esteja de conformidade com os seus princípios, isto é, que não agrade o seu coração.
- “Que a sua felicidade esteja no Senhor” – Isto fala de estarmos alegres com o Senhor mesmo no meio da guerra, da provação.
- Fala de um coração agradecido a Deus em todo tempo.
- Fala de um relacionamento íntimo com o Pai.

2 – No nome de Jesus – “Naquele dia, nada me perguntareis. Em verdade, em verdade vos digo: se pedirdes alguma coisa ao Pai, ele vo-la concederá em meu nome. Até agora nada tendes pedido em meu nome; pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja completa” (João 16.23,24).
“E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei” (João 14.13-14).
- Aqui Jesus deixa claro acerca da necessidade de pedirmos para que recebamos algo vindo do Céu.
- É através da oração que a mão do Pai é movida a nosso favor.
- E para que a oração funcione é necessário que seja feita no Nome de Jesus. Porque somente Ele é o mediador entre Deus e os homens, conforme 1 Timóteo 2.5.
- Em João 14.6 vemos que Ele, Jesus, é o único caminho para chegar ao Pai.

3 – Para glória de Deus – “Cobiçais e nada tendes; matais, e invejais, e nada podeis obter; viveis a lutar e a fazer guerras. Nada tendes, porque não pedis; pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres” (Tiago 4.2,3).
- Pedidos feitos com motivações erradas não funcionam. Deus não dá asas a cobra, diz o ditado popular.
- Deus não atende ao invejoso, o cobiçoso e esbanjador e também aquele que vive somente em busca dos prazeres sensoriais.

B. Aquele que pede precisa:

1 – Ser lavado dos pecados – “Se dissermos que mantemos comunhão com ele e andarmos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade. Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado” (1 João 1.6,7).
- Para ter comunhão com o Senhor através da oração é necessário andar na luz, isto é, com a vida limpa diante de Deus.
- Necessário que os pecados tenham sido lavados pelo Sangue do Cordeiro.
- Veja o que diz o texto de Isaias 59.2 – “Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça”.

2 – Ser perdoado e estar pronto a perdoar outros – “E, quando estiverdes orando, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai, para que vosso Pai celestial vos perdoe as vossas ofensas” (Marcos 11.25).
- Para sermos perdoados pelo Pai e termos acesso a Ele, é necessário primeiro exercitar o perdão a quem nos ofendeu.
- Quando não perdoamos, além de não termos os pecados perdoados, as nossas orações não serem ouvidas por Ele, e, ainda sermos entregues nas mãos dos verdugos ou atormentadores (Mateus 18.23-35).

3 – Crer nas promessas de Deus – “Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento. Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa” (Tiago 1.6,7).
“Por isso, vos digo que tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco” (Marcos 11.24).
- Fiel é o Senhor em todas as suas promessas. Porém, é necessário crer sem duvidar.
- Romanos 14.23 nos diz que tudo o que fizermos sem fé é pecado, e, o pecado nos afasta de Deus e ficamos sem resposta e longe de suas promessas.
- Só existem dois caminhos, isto é, crer sem duvidar e receber o cumprimento do que foi prometido pelo Pai ou duvidar e lamentar.

4 – Guardar os seus mandamentos – “e aquilo que pedimos dele recebemos, porque guardamos os seus mandamentos e fazemos diante dele o que lhe é agradável” (1 João 3.22).
- “Se permanecerdes em mim, e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes, e vos será feito” (João 15.7).
- Veja as condições para receber: guardar os seus mandamentos.
- Tiago nos instrui, em Tiago 1.22, que não é somente ser ouvinte da Palavra de Deus e sim praticante, pois estaremos enganando a nós mesmos e estaremos longe das bênçãos do Pai.
- Jesus nos instrui em João 15.7, que as Palavras dele precisam permanecer em nós, nos norteando.

Conclusão: Veja a expressão “obtemos os pedidos” no verso 15. Plumer disse “As petições feitas conforme as condições acima são concedidas no mesmo instante, os resultados dessa concessão são percebidos no futuro.

Prs. Roberto e Lourdes

Relacionados

Esboços de sermões 8976346992165199885

Postar um comentário

emo-but-icon

Popular

Recentes

Comentários

Seguidores

Siga no Facebook

Siga no Google+

item