O pedido que não foi atendido

Texto: Marcos 10:35-45

Introdução:

Esta preciosa passagem nos ensina que nem sempre Deus concede o que lhe pedimos. Os dois discípulos protagonistas desta leitura são pessoas que merecem nosso respeito pelo fato de que em seu pedido mostraram que tinham fé de que um dia o Senhor Jesus, o Messias de Israel, se sentaria no trono literal do rei Davi. Sem duvida, apesar de que eram pessoas de fé receberam a exortação do Senhor porque seu pedido mostrava orgulho e exaltação em detrimento de seus demais irmãos discípulos do Senhor.

A Bíblia constantemente nos manda que ponhamos todas nossas petições diante do Senhor e o fazer manifesta principalmente duas coisas: Nossa dependência de Deus e fé em suas fieis promessas. Todos os crentes que tem um ministério glorioso de oração o fazem porque estão em dependência do Senhor; os crentes que não oram é porque se consideram auto-suficientes; É dizer, que segundo eles tem o controle de todas as coisas e, portanto, não necessitam de Deus. Os crentes que oram constantemente são pessoas que além de mostrar dependência do Senhor, também refletem a fé de seus corações.

Quando lemos esta passagem no Evangelho de Mateus encontramos ali que não foram os discípulos que fizeram o pedido, mas sim a mãe deles. Ao comparar a informação dos dois Evangelhos chegamos à conclusão que foi a mãe de Tiago e João, que instigou seus filhos para que fizessem tal pedido. A resposta do Senhor Jesus aquela petição nos ensina as seguintes lições:

· Nem sempre Deus atende ao que pedimos.

· As petições devem ter como propósito a exaltação de Deus e sua obra.

· As petições devem buscar o bem dos demais.

· As petições devem ter como base nossa saúde espiritual.

Vamos ver algumas lições básicas que esta passagem nos ensina e que tem como propósito que nós os crentes não cometamos os mesmos erros que cometeram aqueles discípulos.

Deus não concedeu a petição daqueles dois irmãos...

I. Porque o pedido buscava a exaltação do Eu. V. 35-37.

A exaltação do ego reflete o desejo ímpio de Satanás de exaltar-se a si mesmo. (Isaías 14:13-15) O diabo, além de ser o pai da mentira é o maior homicida, também é o maior orgulhoso; ele quis ser igual a Deus, concentrou sua atenção em sua beleza, inteligência e poder  então em seu coração surgiu a maldade, o desejo de ser semelhante a Deus.

O diabo foi o causador da miséria humana porque injetou sua filosofia malvada no coração de nossos primeiros pais, Adão e Eva; e os fez crer que seriam semelhantes a Deus e quando eles creram se converteram nos seres mais desgraçados da criação de Deus.

A filosofia diabólica da exaltação do eu ainda segue em pé e como exemplo dele podemos mencionar os ensinamentos desse movimento satânico que está em moda em nossos dias e que se conhece como a Nova Era. Esta filosofia prega que nós homens somos deuses e que portanto podemos chegar a ser parte de um todo que se chama Deus; a Biblia nos ensina que nós seres humanos não somos mais que uma podre chaga e que só pela misericórdia de Deus podemos chegar a ser criaturas salvas de toda condenação mediante a fé no Senhor Jesus cristo.

Como é diferente o caminho que nos mostrou o Salvador, o bendito Senhor Jesus cristo! Seu ensino é que o homem deve humilhar-se ante a presença do Criador. Jesus nos ensina que o caminho da humildade nos leva a exaltação; O diabo nos ensina a exaltação, mas não nos diz que este caminho nos leva a eterna humilhação no inferno. Deus não atendeu o pedido dos discípulos...

II. Porque o pedido estava baseado na ignorância aos planos soberanos de Deus. V. 38a.

Os discípulos não haviam entendido o plano de Deus nem o que eles estavam pedindo. Jesus lhes havia ensinado que ele era o rei prometido, que ele era o Messias de Deus, que um dia iria assentar no trono do rei Davi; mas era necessário passar pela experiência da cruz; porque mediante a cruz o Senhor conquistaria o pecado, a morte e o inferno e traria para todos os pecadores um cúmulo glorioso de bênçãos. Os discípulos queriam poder, prestigio, glória; mas não há glória sem primeiro tratar o problema do pecado. E Deus já tratou o pecado na cruz de Jesus cristo.

III. Porque o caminho a glória de Deus começa com a cruz de Cristo e a negação de nós mesmos. V. 38b, 39.

Toda mensagem de redenção que não inclui a cruz do Senhor Jesus cristo não é uma mensagem de Deus, senão do diabo. A mensagem de redenção que a igreja do Senhor Jesus cristo prega está fundamentada na verdade de que "Cristo morreu por nossos pecados, conforme as Escrituras; e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, conforme as Escrituras" (I Coríntios 15:3,4) Para chegar a ser participantes da glória de Deus temos que ir a cruz de Cristo e humilhar-nos ante sua presença por todas as maldades que há em nosso coração. Deus não atendeu o pedido daqueles discípulos...

IV. Porque a exaltação de um homem pertence a vontade soberana de Deus. V. 40 - (JO 21:20-22).

Deus faz maravilhas com os pecadores que se humilham diante de sua presença. Davi, um humilde e pobre pastor de ovelhas, chegou a ser poderoso rei de Israel; Jacó, um mentiroso usurpador que foi capaz de enganar a seu próprio pai, chegou a ser o fundador de uma preciosa nação; Raabe, uma prostituta barata de Jericó, chegou a ser parte da família do Senhor Jesus cristo, etc. Lemos no Salmo 113:7-9: "Ele levanta do pó o pequeno, e do monturo ergue o necessitado, para o fazer assentar com os príncipes, sim com os príncipes do seu povo.". Amado se nos planos soberanos de Deus, você um dia for exaltado, adore a Deus por isso, mas não se encha de orgulho porque pode ocorrer mesma sorte do diabo e de todos aqueles que se encheram de orgulho e terminaram na mais terrível tragédia. Deus não atendeu o pedido daqueles discípulos...

V. Porque o caminho a exaltação começa com a humilhação e o servir. V. 41-45.

O Senhor Jesus cristo nos ensina que o homem sem Deus se faz senhor dos demais homens e chega ao cúmulo de escravizar-los como se fossem animais. A historia é testemunha fiel de como o homem tem chegado a assenhorar-se de seus semelhantes ao ponto de cometer as mais terríveis atrocidades para governar sobre outros homens. Mas o Senhor Jesus cristo nos ensina que nós os cristãos não devemos buscar o senhorio terreno, mas servir aos demais como ele mesmo nos ensinou com suas santas palavras e com gloriosos exemplos como quando tomou água para lavar os pés dos apóstolos segundo nos narra o Evangelho de João Cap. 13.

Conclusão:

O Senhor Jesus cristo não concedeu ao pedido de Tiago e João porque tal pedido estava baseado no espírito egoísta deles; eles não só eram egoístas, como também ignorantes dos planos de Deus de que antes de chegar a  glória havia que passar pela experiência da cruz. Deus não rejeita a exaltação do homem se este primeiro se humilhar arrependendo–se  de seus pecados e crendo no Senhor Jesus cristo.

Pr. Aldenir Araújo

 


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

O pedido que não foi atendido Reviewed by Aldenir Araujo on 12/27/2012 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.