A mulher do fluxo de sangue

Levando os problemas a Jesus

Texto: Marcos 5:22:34

Introdução: Esta mulher, diz Marcos, tinha um fluxo de sangue. Ele não dá o diagnóstico específico, mas é mais provável que ela sofria de um interminável fluxo menstrual. Seu problema gerou problemas, que gerou um fardo de dor, pressão e perseguição.

Ela tinha problemas sociais, problemas conjugais, problemas espirituais, problemas físicos, e problemas emocionais. Sua doença havia permanecido durante 12 anos. 12 longos anos, pois ela não era permitida pela Lei de entrar no templo para adorar, de ter relações sexuais com seu marido, e tudo que ela tocava era considerado impuro. Buscando uma cura, ela gastou todo o seu dinheiro, e toda ou a sua esperança. Exceto a última semente de fé como um grão de mostarda que esse Galileu famoso poderia ajudar.

I. Seu dilema

A. Jesus estava envolvido com Jairo

B. A multidão era muito grande

Muitas vezes, sentimos que estamos servindo a um Deus muito ocupado para envolver-se com os nossos problemas. E, talvez ainda mais, muitas vezes sentimos que Ele está muito ocupado ajudando os outros para se preocupar com uma mulher solitária, cansada e quebrada.

II. Sua decisão

A. Ela estava determinada a chegar a Ele, por que...

B. Ela acreditava que ele era o Messias

Deus está disposto a trabalhar com uma vontade disposta. O caminho para Deus é trilhado por uma decisão de cada vez, e cada decisão deve ser motivada pela fé no Senhorio de Seu Filho.

III. Sua libertação

A. Ela foi curada fisicamente

B. Ela foi curada completamente (Corpo, alma e espirito).

Conclusão: Jesus chamou-a para fazê-la ciente de seu sentimento por ela. Ele queria limpar a vergonha que ela provavelmente estava acostumada a carregar. Ele queria provar para ela e para todos os outros que existem problemas que não podem ser enfrentados sozinhos. Ele queria fazer uma declaração alta e clara que Ele estava disposto a assumir as pessoas com problemas, e torná-las livres completamente.

Pr. Aldenir Araújo

Nenhum comentário:

Postar um comentário