O brilho do justo até o dia perfeito

"Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito". (Pv 4.18).

A carreira de qualquer cristão não começa pela manhã, mas à meia-noite. Todo ser humano na face da terra nasce em delitos e pecados, separado da vida de Deus pela ignorância que há nele. Nasce duro de coração (Ef 4.18).

Nascemos em pecados, e destituídos da glória de Deus (Rm 3.23): "Eis que em iniqüidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe" Sl 51.5. Nascemos em trevas, no ápice da escuridão: "Por isso o juízo está longe de nós, e a justiça não nos alcança; esperamos pela luz, e eis que só há trevas; pelo resplendor, mas andamos em escuridão" Is 59.9.

Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito. (Pv 4:18).

O crescimento é parte de uma vida sábia, mas envolve mudança. E não existe mudança sem dor. Talvez, por isso, muitas pessoas resistam a crescer. Preferem viver dentro do “estabelecido”, e sem perceber caem no terreno do acomodamento e da mediocridade.

Não é próprio de uma pessoa sábia achar que sabe tudo, que não tem mais o que aprender ou que seu ponto de vista sobre um determinado assunto é o único.

“A vereda dos justos”, diz Salomão, “é como a luz.” Nesse verso, o justo é o sábio. Viver com sabedoria é viver com transparência.

O sábio nunca vive escondido na penumbra dos seus temores, tentando desesperadamente afirmar sua autoridade sob o manto do “radicalismo”, do “conservadorismo”, da “firmeza”, ou como você queira chamar o temor de mudar de ponto de vista.

A verdade do justo é um permanente avançar “como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito”.

É interessante a expressão “mais e mais”. Aqui, Salomão fala de um processo. Nenhum crescimento acontece de um dia para o outro. Nenhuma mudança é radical. A decisão de mudar pode ser imediata, mas o processo leva tempo. É constante, mas leva tempo. É sempre “mais e mais”.

A maioria dos problemas que enfrentamos nas diferentes áreas da vida é a falta de sabedoria que nos impede de crescer, evoluir e entender que, se o mundo está em constante movimento, nenhum ser humano pode permanecer no mesmo lugar para sempre.

As mudanças do crescimento do homem sábio não envolvem princípios. Princípios são eternos. Não matar, não roubar e não mentir são princípios de vida estabelecidos por Deus para a proteção da vida.

Mudar esses princípios é cair no caos da existência, nas trevas de valores limitados à esfera humana.

I. O QUE A LUZ ILUMINA?

"Diante de ti puseste as nossas iniqüidades, à luz do teu rosto os nossos pecados ocultos." (Sl 90:8)
"Das trevas descobre coisas profundas, e traz para a luz a sombra da morte." (Jó 12:22)
"Ele tapa os veios d‘água para que não gotejem; e tira para a luz o que estava escondido." (Jó 28:11)
"Ele revela o profundo e o escondido; conhece o que está em trevas, e com ele mora a luz." (Daniel 2:22)
"Portanto nada julgueis antes do tempo, até que venha o Senhor, o qual não só trará ã luz as coisas ocultas das trevas, mas também manifestará os desígnios dos corações; e então cada um receberá de Deus o seu louvor." (1 Co 4:5)

II. VOCÊ ANDA TROPEÇANDO NAS TREVAS?

Imagine-se em uma sala escura. Na sala há esculturas grotescas, objetos pontiagudos pendurados no teto, montanhas de sujeira no chão e móveis velhos nos quais você pode tropeçar. No escuro é impossível imaginar que há algo de errado com esta sala. Contudo, a luz revelaria que na verdade esta sala é horrível; e então não poderíamos fingir!
A dor que sentiríamos não seria melhor para os nossos "olhos" quando a luz fosse acesa, do que a dor que sentiríamos se tropeçássemos? Se a luz estivesse acesa tudo seria exposto; poderíamos andar pela sala sem acidentes; a sala poderia ser limpa; e poderíamos até encontrar coisas bonitas e de valor lá, que poderíamos apreciar e usar.
Se a luz é acesa, nós a apreciamos ou corremos para "apagá-lá"? Nós a aceitamos, mesmo que nos faça sofrer?
"Pelo que a justiça está longe de nós, e a retidão não nos alcança; esperamos pela luz, e eis que só há trevas; pelo resplendor, mas andamos em escuridão. Apalpamos as paredes como cegos; sim, como os que não têm olhos andamos apalpando; tropeçamos ao meio-dia como no crepúsculo, e entre os vivos somos como mortos." (Is 59:9-10)
"Eles andam nas trevas às apalpadelas, sem luz, e ele os faz cambalear como um ébrio." (Jó 12:46)
"Eu [Jesus] vim ao mundo como luz, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas." (Jo 12:46)
"Respondeu Jesus: Não são doze as horas do dia? Se alguém andar de dia, não tropeça, porque vê a luz deste mundo; mas se andar de noite, tropeça, porque nele não há luz." (Jo 11:9-10)
"Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até a divisão de alma e espírito, e de juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.
E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele a quem havemos de prestar contas." (Hb 4:12-13)
"Disse-lhes então Jesus: Ainda por um pouco de tempo a luz está entre vós. Andai enquanto tendes a luz, para que as trevas não vos apanhem; pois quem anda nas trevas não sabe para onde vai." (Jo 12:35)
"Confessei-te o meu pecado, e a minha iniqüidade não encobri. Disse eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a culpa do meu pecado." (Sl 32:5)
"Aquele que diz estar na luz, e odeia a seu irmão, até agora está nas trevas. Aquele que ama a seu irmão permanece na luz, e nele não há tropeço. Mas aquele que odeia a seu irmão está nas trevas, e anda nas trevas, e não sabe para onde vai; porque as trevas lhe cegaram os olhos." (1 Jo 2:9-11)
O homem que ama seu irmão e vive na luz, não tem razão alguma para tropeçar. Mas o homem que odeia seu irmão tem seu acesso à luz bloqueado e procura as apalpadelas seu caminho no escuro sem saber para onde ir, pois a escuridão o tornou cego.

III. A PRIMEIRA OBRA DO ESPÍRITO SANTO

"Todavia, digo-vos a verdade, convém-vos que eu vá; pois se eu não for, o Ajudador não virá a vós; mas, se eu for, vo-lo enviarei. E quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo: do pecado, porque não crêem em mim; da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais, e do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado. Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora.
Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras." (Jo 16:7-13)
"Tu, ó Deus, bem conheces a minha estultícia, e as minhas culpas não são ocultas." (Sl 69:5)
Quando um alcóolatra admite que tem problemas com bebidas, metade do problema é resolvido. O resto é alcançado através de grupos de ajuda, como Alcoólatras Anônimos. O alcóolatra tem que encarar seus companheiros e encarar seu comportamento de frente. Para todos nós a única cura é nos movermos e nos mantermos na luz.
Na luz experimentamos perdão, amor, cura e comunhão. Rejeitar a luz é o mesmo que rejeitar a Deus.
"E esta é a mensagem que dele ouvimos, e vos anunciamos: que DEUS É LUZ, e nele não há trevas nenhumas. Se dissermos que temos comunhão com ele, e andarmos nas trevas, mentimos, e não praticamos a verdade; mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus seu Filho nos purifica de todo pecado.
Se dissermos que não temos pecado nenhum, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós.
Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós." (1 Jo 1:5-10)
Confessai, portanto, os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados. A súplica de um justo pode muito na sua atuação." (Tg 5:16)
A tentação é a de rejeitar a dor na consciência, a dor que sentimos quando encaramos nossos pecados e imperfeições. Parece melhor agüentar dor do pecado e evitar a luz - a luz da bondade que nos mostra como somos, a luz do escrutínio que nos expõe, a luz da verdade que penetra o nosso engano.
Portanto, confessamos nossos pecados em secreto a Deus, e pedimos o Seu perdão. E ele nos perdoará; mas provavelmente nós continuaremos a pecar e nos encontraremos envolvidos com o círculo vicioso do pecado. Precisamos mais do que perdão, precisamos de cura. A palavra de Deus é mais clara do que queremos encarar:
"Confessai, pois os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados... para que sejais sarados."(Tg 5:16)

IV. CONFISSÃO É BOM PARA A ALMA?

Se Deus é luz, é melhor que nos acostumemos a Ele. Mas quando nos Dirigirmos para a luz, nossas obras serão expostas. Nós temos que levar o custo em consideração. Ele já sabe, mas agora outros também saberão.
Na luz de Deus, o orgulho se derrete como cera, e o impulso da carne é querer correr para se cobrir. Mas, se resistirmos a tentação de "diminuirmos a luz", ai sim Deus iluminará as fraquezas nas quais "tropeçamos". Isto faz parte da "verdade" que "nos libertará".
"Eis que eu nasci em iniqüidade, e em pecado me concedeu minha mãe. Eis que desejas que a verdade esteja no íntimo; faze-me, pois, conhecer a sabedoria no secreto da minha alma." (Sl 51:5-6)
"Pois tu não te comprazes em sacrifícios; se eu te oferecesse holocaustos, tu não te deleitarias. O sacrifício aceitável a Deus é o espírito quebrantado; ao coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus." (Sl 51:16-17)
"O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia."(Pv 28:13)
ENDO NA LUZ
"Mas o publicano, estando em pé de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, sê propício a mim, o pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que a si mesmo se exaltar será humilhado; mas o que a si mesmo se humilhar será exaltado.
Traziam-lhe também as crianças, para que as tocasse; mas os discípulos, vendo isso, os repreendiam." (Lc 18:13-15)
"E muitos dos que haviam crido vinham, confessando e revelando os seus feitos." (At 19:18)
"Não aceites acusação contra um ancião, senão com duas ou três testemunhas. Aos que vivem no pecado, repreende-os na presença de todos, para que também os outros tenham temor." (1 Tm 5:20)
"A noite é passada, e o dia é chegado; dispamo-nos, pois, das obras das trevas, e vistamo-nos das armas da luz." (Rm 13:12)
S PERTENCEMOS AO DIA
"Porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas; não durmamos, pois, como os demais, antes vigiemos e sejamos sóbrios. Porque os que dormem, dormem de noite, e os que se embriagam, embriagam-se de noite; mas nós, porque somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo-nos da couraça da fé e do amor, e tendo por capacete a esperança da salvação." (1 Ts 5:5-8)
"Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho." (Sl 119:105)
"Pelo contrário, rejeitamos as coisas ocultas, que são vergonhosas, não andando com astúcia, nem adulterando a palavra de Deus; mas, pela manifestação da verdade, nós nos recomendamos à consciência de todos os homens diante de Deus.
Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, é naqueles que se perdem que está encoberto, nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus.
Pois não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus como Senhor; e a nós mesmos como vossos servos por amor de Jesus. Porque Deus, que disse: Das trevas brilhará a luz, é quem brilhou em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus na face de Cristo." (2 Co 4:2-6)
JA LUZ
"Pois outrora éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz (pois o fruto da luz está em toda a bondade, e justiça e verdade), provando o que é agradável ao Senhor; e não vos associeis às obras infrutuosas das trevas, antes, porém, condenai-as; porque as coisas feitas por eles em oculto, até o dizê-las é vergonhoso.
Mas todas estas coisas, sendo condenadas, se manifestam pela luz, pois tudo o que se manifesta é luz.
Pelo que diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará." (Ef 5:8-14)
"Porque tu, Senhor, és a minha candeia; e o Senhor alumiará as minhas trevas." (2 Sm 22:29)
"O Senhor é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo? O Senhor é a fortaleza da minha vida; a quem temerei?"(Sl 27:1)
"Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte; nem os que acendem uma candeia a colocam debaixo do alqueire, mas no velador, e assim ilumina a todos que estão na casa." (Mt 5:14-15)
"Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito. O caminho dos ímpios é como a escuridão: não sabem eles em que tropeçam." (Pv 4:18-19)
"Então Jesus tornou a falar-lhes, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue de modo algum andará em trevas, mas terá a luz da vida." (Jo 8:12)
"A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela." (Jo 1:5)
"Os que forem sábios, pois, resplandecerão como o fulgor do firmamento; e os que converterem a muitos para a justiça, como as estrelas sempre e eternamente." (Dn12:3)
Hoje é um novo dia na jornada desta vida. Em que área precisamos crescer? O que precisa mudar? Pense em quantas dores podemos evitar, se mudarmos algumas de nossas atitudes. Nunca é tarde para reconhecer que existe um melhor caminho do que aquele que estamos seguindo, porque “a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito”.
No AMOR do nosso Deus e no poder do seu Espírito Santo, desejamos a todos um fim de semana muito abençoado.
Na hora mais escura de nossa vida, há da parte de Deus uma candeia que alumia em lugar escuro. É neste tempo, no tempo das trevas, que Deus nos envia a Sua Palavra: "E temos ainda mais firme a palavra profética à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma candeia que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça, e a estrela da alva apareça em vossos corações"( 2Pedro 1.19).
Sua Palavra é lâmpada para os nossos pés, e luz para o nosso caminho (Salmos 119.105), mas somente esta lâmpada não é suficiente. É necessário que o dia amanheça, e que a estrela da manhã surja em nossos corações.
A Sua Palavra é luz, mas ela tem como propósito nos fazer ver a verdadeira luz que alumia todo homem: "Porque em ti está o manancial da vida; na tua luz veremos a luz"(SL 36.9).
A Palavra de Deus é muito importante e necessária nesse tempo de trevas, mas o propósito de Deus é que o Sol da Justiça se manifeste em nós, lá do alto; a fim de dirigir nossos pés no caminho da paz: "Pelas entranhas da misericórdia do nosso Deus, com que o oriente do alto nos visitou; para iluminar aos que estão assentados em trevas e na sombra da morte; a fim de dirigir os nossos pés pelo caminho da paz"( Lc 1.78-79).
As Escrituras testificam de Jesus, mas é necessário irmos a Ele para termos vida (João 5.39-40). Jesus é a estrela da manhã, o sol da justiça, a luz da vida.
Quando este sol brilha em nossos corações, começa a vida cristã:"Porque Deus, que disse que das trevas resplandecesse a luz, é quem resplandeceu em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo" (2 Co 4.6. "O povo que andava em trevas, viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na região da sombra da morte resplandeceu a luz"(Is 9.2).
Este é o nosso primeiro dia na caminhada cristã. Quando Cristo passa a ser a nossa vida, inicia-se a aurora cristã. A partir desse dia somos chamados de filhos do dia: "Porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas" (I Ts 5.5).
Uma vez que a luz da aurora brilhou em nossos corações, agora vamos brilhando mais e mais, até sermos dia perfeito, até chegarmos ao meio-dia.
Esta é a vereda natural do justo: "Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo"( Ef 4.13).
O dia amanheceu para muitos, mas a grande maioria dos homens e mulheres ainda estão em trevas. É necessário que não nos esqueçamos de falar a eles a Palavra de Deus, porque ela é uma candeia para os que estão em trevas.
É necessário sermos luz no mundo, resplandecermos ao mundo a nossa luz, e não somente dentro de quatro paredes, no círculo fechado do convívio com nossos irmãos em Cristo: "Levanta-te, resplandece, porque vem a tua luz, e a glória do SENHOR vai nascendo sobre ti"( Is 60.1).
"Quão formosos são, sobre os montes, os pés do que anuncia as boas novas, que faz ouvir a paz, do que anuncia o bem, que faz ouvir a salvação, do que diz a Sião: O teu Deus reina!" Is 52.7.
Que Deus nos abençoe e nos guarde em nome de Jesus, amém!

Pb. Jânio Santos de Oliveira


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

O brilho do justo até o dia perfeito Reviewed by Esboços de sermões on 4/03/2012 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.