A visão de Isaías

Texto: Isaias 6:1-8

 

INTRODUÇÃO:

1. A visão ocorreu no ano em que morreu o Rei Uzias, (742 a.C.). Este Rei era também conhecido por Azarias, 2 Reis 14.21, "E todo o povo de Judá tomou a Azarias, que já era de dezesseis anos, e o fizeram rei em lugar de Amazias, seu pai".

2. O Reino próspero de Uzias (52 anos), produziu em Judá um espírito de segurança e de estabilidade. Talvez a experiência da morte do Rei, produziu um senso de vazio ao profeta Isaías, o que o levou ao Templo em Busca de consolo.

3. No Templo, Isaías teve uma grande visão de Deus, que culminou com sua chamada profética. Vamos percorrer as fases desta visão e aplicá-la aos nossos dias:

 

I - A VISÃO DA SANTIDADE DE DEUS

Vs. 2-3, "2 Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas; com duas cobriam os seus rostos, e com duas cobriam os seus pés, e com duas voavam. 3 E clamavam uns aos outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é o Senhor dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória".

1. Estes seres (Serafins) não aparecem em nenhum outro lugar nas Escrituras. Parece que são uma classe especial de anjos, como o são os Querubins.

2. Eles declaram que Deus é Santo por três vezes. Temos aqui uma grande revelação do caráter de Deus, a sua santidade. A idéia básica de Santidade é "separação", ou seja Deus está separado e acima de sua criação.

3. Em várias outras ocasiões em sua profecia, Isaías chama Deus de "O Santo de Israel":

Vs. 1.4, "Ai, nação pecadora, povo carregado de iniquidade, descendência de malfeitores, filhos corruptores; deixaram ao Senhor, blasfemaram o Santo de Israel, voltaram para trás".

Vs. 5.19, "E dizem: Avie-se, e acabe a sua obra, para que a vejamos; e aproxime-se e venha o conselho do Santo de Israel, para que o conheçamos".

4. Tal aspecto do caráter de Deus, O coloca acima de sua criação, separado das coisas criadas:

Sl 60.6, "Deus falou na sua santidade; eu me regozijarei, repartirei a Siquém e medirei o vale de Sucote".

Sl 77.13, "O teu caminho, ó Deus, está no santuário. Quem é Deus tão grande como o nosso Deus?"

5. Quando Isaías viu a santidade de Deus, ele pode ver que precisava também santificar-se para ser usado no ministério profético.

 

II - VISÃO DA GLÓRIA DE DEUS

Vs. 3, "E clamavam uns aos outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é o Senhor dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória".

1. No texto são os Serafins que estão proclamando a "Glória de Deus". Veja a expressão: "Toda a terra está cheia de sua glória". Isaías podia perceber uma pequena demonstração desta glória ali dentro do Templo. O termo "Glória de Deus", vem do termo hebraico "Shekiná". Este termo descreve a "refulgente", a "magnitude" da manifestação divina.

2. A Glória de Deus, é manifestada:

a. Na Criação, Sl 19.1, "Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos".

b. No seu Julgamento, Ez 39.21, "E eu porei a minha glória entre os

gentios e todos os gentios verão o meu juízo, que eu tiver executado, e a minha mão, que sobre elas tiver descarregado".

c. Na Redenção, Lc 2.13-14, "13 E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo: 14 Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens".

3. Deus manifestou sua glória a servos especiais:

a. Moisés, Êx 3.1-5, "1 E apascentava Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote em Midiã; e levou o rebanho atrás do deserto, e chegou ao monte de Deus, a Horebe. 2 E apareceu-lhe o anjo do Senhor em uma chama de fogo do meio duma sarça; e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia. 3 E Moisés disse: Agora me virarei para lá, e verei esta grande visão, porque a sarça

não se queima. 4 E vendo o Senhor que se virava para ver, bradou Deus a ele do meio da sarça, e disse: Moisés, Moisés. Respondeu ele: Eis-me aqui. 5 E disse: Não te chegues para cá; tira os sapatos de teus pés; porque o lugar em que tu estás é terra santa".

b. Salomão, 2 Cr 7.1-3, "1 E acabando Salomão de orar, desceu o fogo do céu, e consumiu o holocausto e os sacrifícios; e a glória do Senhor encheu a casa. 2 E os sacerdotes não podiam entrar na casa do Senhor, porque a glória do Senhor tinha enchido a casa do Senhor. 3 E todos os filhos de Israel vendo descer o fogo, e a glória do Senhor sobre a casa, encurvaram-se com o rosto em terra sobre o pavimento, e adoraram e louvaram ao Senhor, dizendo: Porque ele é bom, porque a sua benignidade dura para sempre".

c. A João, Ap 1.10-17, "10 Eu fui arrebatado no Espírito no dia do Senhor, e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta, 11 Que dizia: Eu sou o Alfa e o Ômega, o primeiro e o derradeiro; e o que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igrejas que estão na Ásia: a Éfeso, e a Esmírna, e a Pérgamo, e a Tiatira, e a Sardes, e a Filadélfia, e a Laodicéia. 12 E virei-me para ver quem falava comigo. E, virando-me, vi sete castiçais de ouro; 13 E no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro. 14 E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve, e os seus olhos como chama de fogo; 15 E os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivessem sido refinados numa fornalha, e a sua voz como a voz de muitas águas. 16 E ele tinha na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios; e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece. 17 E eu, quando vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não temas; Eu sou o primeiro e o último".

4. Deus quer manifestar sua glória em nós, hoje!

 

III - A VISÃO DO PECADO

Vs. 5, "Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos".

1. Quando alguém contempla a glória de Deus e tem uma percepção de sua santidade, acaba vendo sua miserabilidade. Seu pecado aflora. Sua vida fica nua e patente aos olhos de Deus, Êx 33.20, "E disse mais: Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum verá a minha face, e viverá".

2. Abraão, quando estava diante do Senhor, reconheceu a si mesmo, como sendo pó e cinza, Gn 18.27, "E respondeu Abraão dizendo: Eis que agora me atrevi a falar ao Senhor, ainda que sou pó e cinza".

3. Jó descreve a sua profunda consciência de culpa quando reconheceu a santidade e majestade de Deus, Jó 42.5-6, "5 Com o ouvir dos meus ouvidos ouvi, mas agora te vêem os meus olhos. 6 Por isso me abomino e me arrependo no pó e na cinza".

4. Deus quer mostrar a você nesta noite a sua glória. Prepare-se, pois seu corpo mortal não poderá resistir.

 

IV - A VISÃO DA PURIFICAÇÃO

Vs. 6-7, "6 Porém um dos serafins voou para mim, trazendo na sua mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; 7 E com a brasa tocou a minha boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniqüidade foi tirada, e expiado o teu pecado".

1. Isaías não foi expulso da presença do Senhor em função de sua natureza pecaminosa. A mesma visão que lhe intensificou o sentido do seu estado pecaminoso, lhe deu a certeza de sua iniqüidade extirpada. Seu Pecado foi purificado.

2. Um daqueles Serafins tomou uma brasa viva do Altar e tocou nos seus lábios impuros, purificando-os com o fogo. O fogo é descrito na Palavra de Deus, como elemento purificador:

Nm 31.23, "Toda a coisa que pode resistir ao fogo, fareis passar pelo fogo, para que fique limpa, todavia se purificará com a água da purificação; mas tudo que não pode resistir ao fogo, fareis passar pela água".

Ml 3.1.3, "1 Eis que eu envio o meu mensageiro, que preparará o caminho diante de mim; e de repente virá ao seu templo o Senhor, a quem vós buscais; e o mensageiro da aliança, a quem vós desejais, eis que ele vem, diz o Senhor dos Exércitos. 2 Mas quem suportará o dia da sua vinda? E quem subsistirá, quando ele aparecer? Porque ele será como o fogo do ourives e como o sabão dos lavandeiros. 3 E assentar-se-á como fundidor e purificador de prata; e purificará os filhos de Levi, e os refinará como ouro e como prata; então ao Senhor trarão oferta em justiça".

3. Para ser totalmente limpo, é preciso passar pelo batismo de fogo, Mt 3.11, "E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alparcas não sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo, e com fogo".

 

V- A VISÃO DO SERVIÇO

Vs. 8, "Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim".

1. Devemos notar que o preparo para o serviço do Senhor, passa por várias fases em nossa vida cristã. Primeira precisamos estar com o Senhor, contemplar sua glória e santidade. Depois passamos pela fase do reconhecimento de que somos pecadores e precisamos ser tratados ao nível de nossos pecados. Depois vem o serviço.

2. Deus não "empurra" ninguém para a sua obra. Ele Chama: "A quem enviarei?". Sua chamada espera uma respostas: "Eis-me aqui, envia-me a mim". Porém o Senhor exige que aqueles que se engajam em sua obra, o façam com todo desprendimento possível:

Mt 4.18-22, "18 E Jesus, andando junto ao mar da Galiléia, viu a dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e André, os quais lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores; 19 E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens. 20 Então eles, deixando logo as redes, seguiram-no. 21 E, adiantando-se dali, viu outros dois irmãos, Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, num barco com seu pai, Zebedeu, consertando as redes; 22 E chamou-os; eles, deixando imediatamente o barco e seu pai, seguiram-no".

Mt 9.9, "E Jesus, passando adiante dali, viu assentado na recebedoria um homem, chamado Mateus, e disse-lhe: Segue-me. E ele, levantando-se, o seguiu".

Lc 9.57-62, "57 E aconteceu que, indo eles pelo caminho, lhe disse um: Senhor, seguir-te-ei para onde quer que fores. 58 E disse-lhe Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu, ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça. 59 E disse a outro: Segue-me. Mas ele respondeu: Senhor, deixa que primeiro eu vá a enterrar meu pai. 60 Mas Jesus lhe observou: Deixa aos mortos o enterrar os seus mortos; porém tu vai e anuncia o reino de Deus. 61 Disse também outro: Senhor, eu te seguirei, mas deixa-me despedir primeiro dos que estão em minha casa. 62 E Jesus lhe disse: Ninguém, que lança mão do arado e olha para trás, é apto para o reino de Deus".

 

CONCLUSÃO

1. Deus quer lhe usar no seu serviço. Porém Ele não lhe usará na posição em que você está. É preciso que você:

a. Tenha um encontro com Deus no seu Altar e contemple sua glória e majestade,

b. Seu pecado precisa ser exposto diante dele, para ser purificado,

c. Agora você está pronto.

2. Entregue-se a Deus e esteja disposto a trabalhar para o seu serviço.


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

A visão de Isaías Reviewed by Esboços de sermões on 1/24/2012 Rating: 5

Um comentário:

  1. Muito bom amei aprender a palavra de Deus nesta profundidade obrigado Deus os abençoe

    ResponderExcluir

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.