A Indiferença do Crente

Texto: Jonas 1:4-6

 

Introdução:

O livro de Jonas é uma parábola que descreve a vida do crente acomodado, desobediente e indiferente. Em nossos dias, temos sido envergonhados pela generosidade dos espíritas; pela dedicação e organização dos mórmons; pela renúncia à própria vida dos muçulmanos; pelo apego ao ideal dos comunistas; pela incansável catequese das testemunhas de Jeová; pela insuperável paciência dos budistas em meditar no nada; pela devoção apaixonada dos hindus aos deuses mais exóticos.

O livro de Jonas é um livro sobre missões. É um livro que descreve a indiferença do povo de Deus para com o seu chamado, vocação e missão.

Normalmente, um sermão presbiteriano tem três pontos e o sermão batista quatro pontos. Este sermão tem sete é a soma dos dois, portanto é um sermão batisteriano.

Em que sentido Jonas é um modelo do crente indiferente.

Jonas foi indiferente à ordem de Deus.

Jonas foi indiferente à advertência de Deus.

Jonas foi indiferente aos esforços dos outros.

Jonas foi indiferente à gravidade do momento.

Jonas foi indiferente ao destino dos outros.

Jonas foi indiferente ao clamor dos outros.

Jonas foi indiferente ao seu próprio destino.

 

I) Jonas foi indiferente à ordem de Deus.

Dispõe-te, vai à grande cidade de Nínive e clama contra ela, porque a sua malícia subiu até mim. Jonas se dispôs, mas para fugir da presença do SENHOR, para Társis; e, tendo descido a Jope, achou um navio que ia para Társis; pagou, pois, a sua passagem e embarcou nele, para ir com eles para Társis, para longe da presença do SENHOR.

Qual é a ordem de Deus para sua vida? Qual foi a ordem específica que Deus lhe deu à qual você tem sido indiferente. Onde é que Deus tem lhe enviado. Para onde você está sendo comissionado? Qual é a sua Nínive?

 

II) Jonas foi indiferente à advertência de Deus.

Mas o SENHOR lançou sobre o mar um forte vento, e fez-se no mar uma grande tempestade, e o navio estava a ponto de se despedaçar. Deus já começou a tempestade dele na sua vida? Deus já começou a despedaçar o barco com o qual você pensava em fugir da vontade dele?

 

III) Jonas foi indiferente aos esforços dos outros.

Então, os marinheiros, cheios de medo, clamavam cada um ao seu deus e lançavam ao mar a carga que estava no navio, para o aliviarem do peso dela.

Como é que você tem reagido à situação? Os espíritas não agem de má fé quando apregoam as suas doutrinas, eles acreditam que estão fazendo o melhor para o barco não afundar. Os budistas são sinceros na divulgação dos seus ensinamentos e estão tentando evitar que o barco afunde. Os mulçumanos quando lutam pela expansão do islamismo estão fazendo o que podem para que o barco não afunde. Os católicos quando rezam o terço, quando fazem romaria, estão dando o melhor de si para que o barco não afunde. Muito embora estejam orando a deuses que não podem responder, a deuses que não têm domínio sobre o universo e seus elementos. Mas eles estão tentando. E você que como Jonas conhece o Deus verdadeiro, está dormindo o sono da indiferença? Quanto nós temos investido em missões, quanto nós temos intercedido pelos missionários? Quanto de compaixão há nos nossos corações pelas milhares de pessoas que estão morrendo a cada minuto e indo para o inferno.

 

IV) Jonas foi indiferente à gravidade do momento.

Eram homens experimentados no mar.

Com certeza já haviam enfrentado outras tempestades.

Estavam cheios de medo.

Clamavam aos seus deuses.

Aliviaram a carga do navio.

Vivemos uma hora crucial para o evangelho.

Do ponto de vista interno, o evangelho tem sido diluído numa filosofia de vida egoísta, consumista e interesseira. As pessoas querem mais divertimento, menos compromisso; mais sinais e menos cruz; mais a doutrina do momento do que o evangelho bíblico; mais benefícios e menos sacrifícios; mais liberdade e menos responsabilidade; Mais sucesso e menos cruz; mais bênçãos e menos o abençoador.

Do ponto de vista externo, a proliferação das seitas, das heresias, da nova era, do misticismo. Da agressiva expansão do islamismo. Da violência desenfreada, da imoralidade disseminada. Do relativismo ético e moral que tem invadido as igrejas; do sexo livre e sem limites.

 

V) Jonas foi indiferente ao destino dos outros.

1) Jonas foi indiferente ao Destino dos que estavam no Barco.

Jonas não estava muito preocupado com o que poderia a acontecer com aqueles que estavam próximos a ele e que estavam sofrendo as conseqüências de sua desobediência a Deus. Quantas pessoas estão ao seu lado remando no meio da tempestade, sofrendo em meio a angústia e o sofrimento, tentando de todas as maneiras evitar que o barco da sua vida afunde e você está dizendo: são incrédulos, o que me importa. Bem feito porque não adoram ao Deus único, vivo e verdadeiro.

2) Jonas Foi indiferente ao destino dos ninivitas.

Jonas tinha uma ordem específica de Deus de levar a mensagem ao povo de Nínive. Povo violento, povo incrédulo, povo cego, povo idólatra, mas objeto da misericórdia de Deus.

Qual é a sua nínive? Teu bairro? Sua cidade? O Sertão? A África? A Índia? Os drogados? Os aidéticos? As prostitutas? Os homossexuais e travestis que estão ocupando as esquinas das nossas cidades? Os órfãos? Os que estão sofrendo nos leitos dos hospitais? A quem Deus lhe enviou?

 

VI) Jonas foi indiferente ao clamor dos que estavam com ele no Barco.

Chegou-se a ele o mestre do navio e lhe disse: Que se passa contigo? Agarrado no sono? Levanta-te, invoca o teu deus; talvez, assim, esse deus se lembre de nós, para que não pereçamos.

Ao seu redor e ao redor do mundo, há muitos clamando por salvação, por libertação, consolo, paz. E o que você faz dorme? Hoje há clamor no sertão nordestino, na índia das meninas prostituídas pela vontade da família; na China pelas meninas mortas porque são meninas; no Afeganistão pelas mulheres que estão sendo apedrejadas e mutiladas, espoliadas em sua liberdade. Pelos famintos da Somália, da Etiópia. Há um clamor no mundo. Onde você está? Como você está?

 

VII). Jonas foi indiferente ao seu próprio destino.

Jonas, porém, havia descido ao porão e se deitado; e dormia profundamente. Por causa da sua desobediência você está preste a afundar junto com o barco. Mas você está preferindo morrer a obedecer a Deus. Você está dizendo, jogue-me no mar, sigam a sua vida, não me importa o que venha a acontecer. Estou fugindo de Deus e da sua vontade. Se isso não é possível no porão de um barco, quem sabe no fundo do mar? A dureza do seu coração chegou a esse ponto?

 

Conclusão:

Apesar da nossa indiferença Deus não escolheu outros: Ele escolheu a nós; Ele só conta conosco.

· Ele está buscando homens e mulheres que não fujam.

· Ele está buscando homens e mulheres que não se escondam.

· Ele está buscando homens e mulheres que discirnam a gravidade do momento.

· Ele está buscando homens e mulheres que sobrepujem aos incrédulos em coragem, renúncia, amor, honestidade, altruísmo, verdade, justiça.

· Ele está buscando homens e mulheres sensíveis ao destino dos perdidos.

· Ele está buscando homens e mulheres atentos ao clamor dos aflitos e desesperados.

· Ele está buscando você!

Rev. Kléber Nobre de Queiroz - Pastor da 1a Igreja Presbiteriana Independente de Natal


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

A Indiferença do Crente Reviewed by Esboços de sermões on 1/24/2012 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.