A Graça Comum de Deus

Refreamento da pecaminosidade humana

Introdução:


Como vimos, a queda perverteu a imagem de Deus segundo a qual o homem foi criado e que, em conseqüência disso, a pessoa humana age pecaminosamente em sua relação com Deus, com o próximo e com a natureza. Por causa da queda cada ser humano é fundamentalmente egocêntrico e sem amor, odiando a Deus, odiando os outros e devastando a natureza.
Se Deus não refreasse a pecaminosidade humana seria impossível viver neste mundo.
Não obstante as Escrituras declararem a depravação total da humanidade, muitos de nós têm bons vizinhos, podemos confiar em pessoas com quem fazemos negócios. Muitos de nós conhecem pessoas que não obstante não serem cristãs, são amáveis, prestativas e honestas. Como explicar isto? A resposta é o nosso estudo de hoje sobre a Graça Comum.
Que explicação podemos dar para a bondade que, em certa medida, constatamos nos incrédulos?

Definição de Graça Comum:


"Graça Comum é a restringência e também a influência persuasiva do Espírito Santo agindo através da verdade revelada no Evangelho, ou através da luz da razão e da consciência, aumentando o efeito moral natural de tal verdade sobre o entendimento, consciência e coração. Ela não envolve nenhuma mudança de coração, mas simplesmente a melhora dos poderes naturais da verdade, a restringência das paixões más, e o aumento da emoções naturais em vista do pecado, do dever e do interesse próprio"
"Graça comum é cada favor de qualquer espécie ou grau, excetuando a salvação, que este mundo imerecedor e maldito pelo pecado, desfruta das mãos de Deus"
Por Graça Comum ou universal (porque alcança todos indiscriminadamente) entende-se uma graça que restringe a manifestação do pecado na vida humana sem remover a pecaminosidade humana, permitindo que incrédulos profiram muitas verdades e produzam muitos feitos que são bons. É uma graça que refreia o pecado, porém sem regenerar o ser humano.

1 - BASE BÍBLICA PARA A GRAÇA COMUM:


A Bíblia ensina a existência de uma graça de Deus que restringe (freia) o pecado na vida daqueles que não são o Seu povo.
Gênesis 20:6 "Respondeu-lhe Deus em sonho: Bem sei que com sinceridade de coração fizeste isso; daí o ter impedido eu de pecares contra mim e não te permiti que a tocasses." - Abimeleque não era, obviamente, um crente. Todavia, Deus o impediu de pecar.
Romanos 1:24-28 "Por isso, Deus entregou tais homens à imundícia, pelas concupiscências de seu próprio coração, para desonrarem o seu corpo entre si;
pois eles mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador, o qual é bendito eternamente. Amém!
Por causa disso, os entregou Deus a paixões infames; porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à natureza;
semelhantemente, os homens também, deixando o contacto natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro.
E, por haverem desprezado o conhecimento de Deus, o próprio Deus os entregou a uma disposição mental reprovável, para praticarem coisas inconvenientes,"
Este texto mostra que houve épocas em que Deus não restringiu a manifestação do pecado. Deus "os entregou", "os abandonou" aos seus próprios pecados.
Romanos 13:3-4 "Porque os magistrados não são para temor, quando se faz o bem, e sim quando se faz o mal. Queres tu não temer a autoridade? Faze o bem e terás louvor dela, visto que a autoridade é ministro de Deus para teu bem. Entretanto, se fizeres o mal, teme; porque não é sem motivo que ela traz a espada; pois é ministro de Deus, vingador, para castigar o que pratica o mal". -
Punições tais como multas, sentenças de prisão e outros é uma maneira de restringir o pecado. (I Pedro 2:13,14)

2 - DIFERENÇAS DE GRAÇA COMUM E GRAÇA ESPECIAL:


A diferença entre elas deve ser vista no resultado que elas realizam naqueles que são totalmente depravados.
A Graça Especial tem uma conotação redentora, enquanto a Comum é sinônima de não-redentora. A Graça Comum refreia o pecado, mas não muda a natureza. Ela segura a manifestação do pecado, mas não o extingue.
A Graça Especial muda as disposições interiores retirando do pecador a inimizade contra Deus. A Graça Comum não provoca mudanças na vida do pecador. É apenas um freio.
A Graça Especial muda o coração, a comum muda apenas a atitude. A mudança realizada pela graça comum é apenas moral e não espiritual.
A Graça Especial atinge somente os eleitos, enquanto a comum atinge a todos indistintamente, como o próprio nome diz, é "comum".

3 - A NATUREZA DA GRAÇA COMUM:


Calvino ensinou que há uma graça de Deus que restringe a manifestação do pecado na vida humana sem remover a pecaminosidade humana.
Negativamente = A graça comum restringe o pecado
Restringe a manifestação do pecado. Gênesis 20:6; II Reis 19: 27-28; Gênesis 4:14-15.
Pela operação do Espírito, Deus evita que todas as potencialidades do homem para o mal se manifestem em toda a sua violência.
Restringe a manifestação da ira divina. Rm 2:4.
Deus age sobre Si mesmo restringindo a manifestação plena da Sua vingança contra atos maus dos homens. A paciência de Deus para com os homens é uma manifestação da graça comum. Temporariamente Ele suspende Sua ira.
Rm 2:4 - "Ou desprezas a riqueza da sua bondade, e tolerância, e longanimidade, ignorando que a bondade de Deus é que te conduz ao arrependimento?
Restringe a manifestação da plenitude da pecaminosidade humana.
O ser humano é depravado, mas nem sempre vemos a manifestação da sua pecaminosidade que seja proporcional com sua potencialidade de pecar. O homem não peca tudo o que é capaz.
Positivamente: Promove a justiça
O irregenerado é recipiente da bondade de Deus.
Gn 39:5 "E, desde que o fizera mordomo de sua casa e sobre tudo o que tinha, o SENHOR abençoou a casa do egípcio por amor de José; a bênção do SENHOR estava sobre tudo o que tinha, tanto em casa como no campo."
At 14:16-17 "o qual, nas gerações passadas, permitiu que todos os povos andassem nos seus próprios caminhos;
contudo, não se deixou ficar sem testemunho de si mesmo, fazendo o bem, dando-vos do céu chuvas e estações frutíferas, enchendo o vosso coração de fartura e de alegria."
Lc 6:35-37 "Amai, porém, os vossos inimigos, fazei o bem e emprestai, sem esperar nenhuma paga; será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo. Pois ele é benigno até para com os ingratos e maus.
Sede misericordiosos, como também é misericordioso vosso Pai.
Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai e sereis perdoados;"
Lc 16:25 "Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro igualmente, os males; agora, porém, aqui, ele está consolado; tu, em tormentos."
A incredulidade dos homens não é motivo para eles não receberem bênçãos de Deus.
O irregenerado é capacitado a fazer coisas boas.
O homem é incapaz de por ele mesmo fazer coisas boas. Se as faz é pela graça de Deus (Mt 5:46; Lc 6:34).
Calvino diz que os incrédulos podem ser revestidos dos dons excelentes de Deus (música, poesia, pintura, artes, ciência, etc.).
"Toda verdade vem do Espírito de Deus e portanto rejeitar ou desprezar as coisas boas que os incrédulos fazem é insultar o Espírito Santo de Deus.

4 - OS MEIOS PELOS QUAIS O PECADO É REFREADO (Restringido)


A revelação geral de Deus (a natureza) - Rm 2:14-15
O governo civil - Rm 13:3-4 - I Pe 2:13,14
Multas, prisões, etc...
Os relacionamentos sociais ou opinião pública.
Alguns pecados não contemos porque:
Somos casados, temos uma família, vizinho, colegas, zelamos por nossa reputação...

5 - O PROPÓSITO ÚLTIMO DA GRAÇA COMUM


O grande propósito da graça comum de Deus, como podemos deduzir, é o bem-estar do povo eleito de Deus. Mt 24:21-22.

 

CONCLUSÃO:


Qual o valor da Doutrina da Graça Comum?


1. A Doutrina da Graça Comum sublinha o poder destrutivo do pecado.
2. A Doutrina da Graça Comum reconhece os dons de que vemos nos seres humanos irregenerados como dons de Deus.
3. A Doutrina da Graça Comum nos ajuda a explicar a possibilidade da civilização e cultura nesta terra a despeito da condição decaída do homem.

REV. HERNANDES DIAS LOPES


Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!
Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

A Graça Comum de Deus Reviewed by Aldenir Araujo on 1/24/2012 Rating: 5

Nenhum comentário:

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links não serão aprovados!

All Rights Reserved by Esboços de sermões © 2014 - 2016
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.